Erika Figueiredo lança obra com olhar do conservadorismo entre os jovens

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
“Em busca da verdade” será o primeiro livro da escritora. Foto: Divulgação

Despertar o jovem para o conservadorismo, filosofia e religião, esse é o objetivo do livro da promotora de justiça criminal e colunista do Plantão Enfoco, Erika Figueiredo, e marca sua estreia como autora. O lançamento acontece no próximo dia 31, em São Paulo, e no dia 6 de agosto, em Niterói.

Erika, que se preocupou com todos detalhes, inclusive com a escolha da capa e dos artigos, fala da honra em ser a primeira mulher a lançar um livro pela Editora Armada, responsável pela publicação.

“Me sinto deixando um legado, deixando uma marca minha no mundo, é muito bom isso. Ainda mais que é um livro com muitas reflexões sobre a vida, sobre a fé, sobre o caminho que a gente escolhe. Estou me sentindo muito feliz de deixar a minha marca registrada para a posteridade”

Erika Figueiredo

De acordo com a autora, serão 28 artigos, selecionados minuciosamente para responder a dinâmica das decisões tomadas no mundo, principalmente no âmbito das crenças políticas.

“Eu busco mostrar que a filosofia é um ótimo meio para entender o que acontece. Tudo o que está acontecendo no mundo já foi falado na filosofia, eu tento mostrar que a história é cíclica”

Influência

O livro surge como resultado de alguém antenado e influente nas redes sociais. Isso porque Erika já é bastante atuante em seu perfil pelo Instagram oferecendo aos seguidores conhecimento sobre filosofia de maneira mais simples. Para a promotora, é impossível separar a filosofia da vida.

O lançamento de “Em Busca da Verdade” acontecerá no dia 6 de agosto, às 20h, no restaurante Tutti Amici, na Região Oceânica de Niterói. No local, os leitores poderão adquirir o livro e conversar um pouco com a autora sobre a obra.

Erika Figueiredo também compartilha reflexões, semanalmente, com leitores do Plantão Enfoco. Todas as quartas-feiras você confere um novo artigo. A niteroiense é escritora, promotora de justiça criminal, mestre em ciências penais e criminologia e membro da Escola de Altos Estudos em Ciências Criminais e do MP Pro Sociedade.