Erika Januza é coroada rainha de bateria da Viradouro

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Erika foi coroada em evento na quadra da escola em Niterói. Foto: Renata Xavier / Divulgação

Cinco meses depois de ser anunciada como nova rainha de bateria da Viradouro, a atriz Erika Januza teve, no último sábado (20), uma festa de coroação que entrou para o rol de momentos históricos da escola de Niterói. 

A programação começou no início da tarde, com feijoada e atrações musicais, entre elas show do cantor e compositor Jorge Aragão, que, com seus grandes sucessos, levantou o público. 

Mas o ápice do evento foi a cerimônia de coroação. A entrada de Erika à sede da escola surpreendeu o público. Num calhambeque, ela surgiu, majestosa e deslumbrante, usando um look dourado, inspirado nos figurinos usados pelas mulheres no Carnaval de 1919, que será o tema do desfile da escola para o Carnaval 2022. Mestre Ciça, comandante dos ritmistas, estava com ela no veículo. Atrás do carro, a Banda do Cordão da Bola Preta executou marchinhas consagradas, contagiando o público que cantou e pulou, revivendo o clima dos antigos bailes carnavalescos. 

Erika vestiu três figurinos na noite. Além do que usou na entrada triunfal, preparou um especial para participar do show com os segmentos da escola, espetáculo produzido e dirigido por Valci Pelé. Para o momento da coroação, vestiu um modelo vermelho e prateado. O único pedido que a atriz fez à escola foi que os presidentes Marcelo Calil (de honra) e Marcelinho Calil a coroassem. 

Saudada efusivamente pelo público e componentes da Viradouro, a rainha Erika diz que viveu um momento inesquecível: 

“Foi uma noite que nem em 100 anos esquecerei. Nem nos meus maiores sonhos pensei em algo tão lindo. Obrigada a todos que estiveram comigo. A comunidade do samba, a diretoria da escola, os ritmistas me acolheram de uma maneira que eu nunca imaginei. É muita gratidão aqui no meu coração.”