Militar do Exercito é preso em Niterói desviando carregamento de carnes

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Publicado às 20h32/atualizado às 21h43

Militar alegou que os produtos seriam vendidos em Magé. Foto: Vitor Soares

Um soldado do Exército lotado no 21° Grupo de Artilharia em Campanha (GAC) foi preso no bairro de Jurujuba, em Niterói, no final da tarde desta sexta-feira (19), por policiais militares do Segurança Presente. Segundo a polícia, ele transportava dezenas de caixas de carne, desviadas do quartel.

Os policiais estavam em patrulhamento de rotina pela Avenida Carlos Ermelindo Marins, quando desconfiaram de um veículo parado e com o alerta ligado, próximo ao quartel.

Segundo os agentes, o carro parecia estar com muito peso, o que chamou a atenção dos policiais. De acordo com a polícia, ao ser abordado, o motorista logo se identificou como militar do exército.

Os policiais então fizeram a abordagem e pediram ao militar para abrir as portas e flagraram o carregamento de carne.

A princípio, o militar ainda tentou dizer que havia comprado, mas quando os policiais pediram a nota fiscal ele acabou confessando que havia desviado o produto para vender em Magé. O militar disse ainda que recebeu ajuda de um cabo do mesmo quartel.

Ele foi conduzido à Delegacia de Jurujuba (79DP), mas por se tratar de crime envolvendo um militar, o soldado será preso pelo próprio quartel do exército em Jurujuba.

Em nota, o Comando Militar do Leste informou que logo após o conhecimento dos fatos, todas as medidas administrativas cabíveis foram tomadas, e um Inquérito Policial Militar (IPM) já foi instaurado para sua completa elucidação.

A força armada diz ainda que o Exército Brasileiro não compactua com qualquer tipo de conduta ilícita por parte de seus integrantes, repudiando veementemente atitudes e comportamentos em conflito com a lei, com os valores militares e/ou com a ética castrense.