Parceria garante mais 500 casas conectadas à rede de esgoto em Niterói

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Ação faz parte da ampliação do projeto Ligado na Rede. Foto: Thiago Côrtes/Ascom Niterói

A Prefeitura de Niterói assinou a renovação do convênio com a Águas de Niterói para ampliar e instalar, de maneira gratuita, cerca de 500 residências que não estão conectadas à rede esgoto do município. O termo foi assinado durante live do prefeito, Axel Grael, na tarde desta segunda-feira (31).

A cidade tem os melhores índices de saneamento do Estado do Rio, com 100% de abastecimento de água e 94,5% de tratamento de esgoto. O prefeito assinou o protocolo de intenções para a expansão do projeto Ligado na Rede e anunciou, ainda, que nesta semana confirma a criação do Parque Natural Municipal Floresta do Baldeador, o primeiro mosaico verde protegido da Zona Norte da cidade, localizado próximo ao Morro do Castro. A nova área será a oitava Unidade de Conservação da cidade, que já conta com 56% do seu território protegido.

“Niterói vem avançando muito na agenda ambiental e de sustentabilidade. Nosso saneamento está perto da universalização. Saímos de 10% para 60% de balneabilidade nas enseadas de Charitas, Jurujuba e São Francisco e seremos a primeira enseada da Baía de Guanabara a ser despoluída, através do Programa Enseada Limpa, em parceria com Águas de Niterói”, enumerou Axel Grael.

O superintendente da Águas de Niterói, Felipe Turon, destacou a importância da parceria entre a iniciativa privada e o poder público e frisou que a concessionária já implantou em torno de 800 km de rede de abastecimento e 550 km de rede coletora de esgoto.

“Avançamos no município com investimentos em torno de bilhão de reais desde o início da concessão, em 1999, e com nosso trabalho, empregamos diretamente cerca de 600 funcionários, gerando emprego e renda na cidade. Construímos oito novas estações de tratamento de esgoto na cidade e seguimos atuando de forma a colaborar com o meio ambiente, através dos projetos desenvolvidos com o município e outros órgãos. Reforçamos que o simples afastamento do esgoto resolve um problema individual, porém a coleta pelas redes públicas e o tratamento final resolvem o problema coletivo, principalmente ambiental”, disse o superintendente.

Programa

O trabalho de conexão das 500 casas à rede será iniciado com a identificação das residências que não estão ligadas ao sistema coletor. A partir daí, será implantada a ligação e as famílias contempladas não precisarão pagar pela obra de integração ao sistema. Os donos dessas residências também serão incluídos na tarifa social de água e esgoto.

Os moradores dessas casas, localizadas em áreas que têm influência no sistema lagunar de Niterói, são famílias beneficiárias do Cadastro Único e que se encontram em situação de vulnerabilidade social.  A meta da Secretaria de Meio Ambiente é que, após a implantação da regularização de todas as ligações, 10 milhões de litros de esgoto deixem de ser despejados mensalmente nas lagoas de Piratininga e Itaipu.

Esta iniciativa será um braço social do programa Ligado na Rede, desenvolvido pela secretaria e a concessionária Águas de Niterói. Este ano, aproximadamente 800 vistorias já foram realizadas em residências na Região Oceânica de Niterói.

A programação completa da Semana do Meio Ambiente pode ser acessada no site da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade: www.smarhs.niteroi.rj.gov.br