Procon monitora preços da Black Friday para garantir promoções no Rio

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Caso seja identificado indício de maquiagem de preços, serão instaurados processos administrativos e os estabelecimentos poderão ser multados. Foto: Pedro Conforte

O Procon Estadual do Rio de Janeiro está fazendo um monitoramento de preços de produtos que são muito procurados na Black Friday para apurar se grandes sites irão realizar maquiagem de preços. O material servirá também como uma pesquisa para os consumidores. Os servidores realizaram o levamento em oito grandes sites entre os dias 25 de outubro e 18 de novembro. Foram pesquisados os valores de aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos em oito lojas virtuais, ao todo 654 itens foram monitorados.

Na própria sexta-feira (26), dia que acontece o evento, um novo levantamento será realizado, para apurar os preços praticados. O material servirá também como uma pesquisa para os consumidores que forem efetuar compras durante a Black Friday.

Os agentes constaram o preço de pelo menos 80 produtos em cada site. Os valores de celulares, fogões, geladeiras, vídeo games, televisões, notebooks, aspiradores de pó, lavadoras de roupa, smart speakers, micro-ondas e fritadeiras elétricas foram levantados pelos fiscais. Caso seja identificado indício de maquiagem de preços, serão instaurados processos administrativos e os estabelecimentos poderão ser multados.

“O tema principal das denúncias que recebemos no período da Black Friday é em relação à maquiagem de preços. Consumidores relatam que as empresas aumentam os preços dos produtos antes da Black Friday e depois voltam ao preço original para dizer que o item está em promoção. O Procon-RJ está de olho neste tipo de prática abusiva e o monitoramento está sendo realizado para constatar se estas irregularidades serão cometidas”, observou o presidente do Procon-RJ, Cássio Coelho.

Caso seja identificado indício de maquiagem de preços, serão instaurados processos administrativos e os estabelecimentos poderão ser multados. A pesquisa completa pode ser acessada através do link.