RJ: acusado de matar estudante da Uerj vai a júri popular nesta quinta

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Ao todo, seis testemunhas foram intimadas para depor na sessão. Foto: Divulgação/PJERJ

O homem denunciado por matar a ex-namorada Luiza Nascimento Braga – estudante de Ciências Sociais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), será julgado nesta quinta-feira (25), a partir das 13h, no 2ª Tribunal do Júri da capital, pelo crime de homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, com emprego de meio cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima) e feminicídio.

Segundo a Justiça, em junho de 2019, o réu desferiu golpes com instrumento cortante contra a vítima, dentro do apartamento em que os dois residiram no bairro do Anil, em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio. O julgamento será presidido pelo juiz Daniel Werneck Cotta, da 2ª Vara Criminal da capital do Tribunal de Justiça do Rio.  

Ao todo, seis testemunhas foram intimadas para depor na sessão. Entre elas estão os pais da estudante morta – que durante o julgamento também serão assistentes de acusação –, a prima de Luiza e a irmã do acusado.   

O réu, que também era estudante da universidade, do curso de História, foi preso em agosto de 2019, em Friburgo, Região Serrana do Rio. Ele aguarda o julgamento no Presídio Evaristo de Moraes, em São Cristóvão. Faltando apenas uma semana para o julgamento, os advogados do acusado deixaram o caso. Agora, ele será assistido pela Defensoria Pública.   

Relembre o caso  

Luiza desapareceu após contar que recebeu um telefonema do acusado pedindo ajuda para ir ao hospital. A vítima avisou aos pais que acompanharia o ex-namorado até uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA). Porém, depois que ela saiu de casa, ninguém mais conseguiu contato com ela.

O pai da estudante ainda recebeu uma mensagem da filha, mas desconfiou não ser dela. Sem informações, decidiu então ir até a residência onde Luiza morou com acusado, no dia 22 de junho. No local encontraram o corpo da jovem, de 25 anos.