Testes de Covid-19 começam a faltar em unidades de saúde de Maricá

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Publicado às 20h53 de 14/01. Atualizado às 13h53 de 15/01.

Unidades de Saúde da Família (USF) Central está sem testes rapidos. Foto: Ascom Maricá

Moradores de Maricá que precisarem fazer o teste rápido para identificar Covid-19, devem se preparar. Isso porque o exame rápido já começou a faltar em unidades de saúde do município nesta sexta-feira (14). Na Unidade de Saúde da Família (USF) Central, um dos postos de realização, não há previsão de chegada de novos testes.

A doméstica Cláudia Lemos, de 46 anos, procurou a unidade na manhã desta sexta para fazer o teste. No entanto, um dos funcionários da USF informou que esse tipo de testagem acabou e não há previsão de chegada de novos testes.

“Eu comecei a me sentir mal na terça-feira. Estava tossindo muito e com um pouco de febre. Achei que poderia ser só um resfriado, mas não estava melhorando. Vim aqui fazer o teste rápido para identificar se estou, ou não, com o coronavírus, mas chego aqui e não tem. Como pode? Isso não devia acontecer. Eu preciso saber para poder voltar a trabalhar porque as horas perdidas fazem falta lá em casa.”

Cláudia Lemos, doméstica

Resultado tardio

O caso de Cláudia é semelhante ao de diferentes pessoas que enfrentaram filas para realizar o teste molecular, feito por vias nasais ou orais, o conhecido RT-PCR, que em Maricá estão pedindo sete dias para entregar o resultado. Mesmo a espera sendo maior, é a alternativa para parte da população, como aconteceu com o engenheiro Marcos Ribeiro.

“Eu escolhi ficar aqui na fila porque é um teste confiável. Pelo menos aqui eu tenho uma garantia maior sobre o resultado em relação ao de sangue. Senti alguns sintomas anteriormente, mas agora estou sentindo melhoras. Eu queria fazer o teste rápido, mas como não tem, optei por aguardar aqui”

Marcos Ribeiro, engenheiro

A equipe de reportagem do Enfoco foi até a USF do Centro pela manhã e constatou a fila. A prefeitura recomenda que em casos de sintomas de Covid-19: cansaço, dores pelo corpo, cabeça e garganta; o cidadão procure um dos polos exclusivos para atendimentos no Centro e Inoã, que funciona diariamente das 8h às 20h, além da Unidade de Saúde da Família de referência.

No inicio da tarde desta sexta, funcionários do Hospital Municipal Conde Modesto Leal informaram que chegaram novos testes, mas em quantidade reduzida. Gestantes em trabalho de parto foram priorizadas.

A Prefeitura informou que as Unidades de Saúde da Família (USF) tiveram um aumento significativo na procura por atendimentos de casos suspeitos, com mais de cinco mil testes rápidos de antígeno realizados nos 13 primeiros dias de janeiro, estão momentaneamente com os estoques esgotados. O Executivo ressaltou que as unidades serão reabastecidas no início da próxima semana, após a entrega de uma nova remessa pelo Ministério da Saúde.

Polos de atendimentos da Covid-19

– Polo de Atendimento do Centro: Rua Álvares de Castro 337, Eldorado (próximo à sede da prefeitura de Maricá).

– UPA 24H de Inoã: Rua Euclídes Paulo da Silva, s/n – Inoã.