Caem os roubos, aumentam os golpes em Niterói

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
homem segurando telefone celular golpe sequestro
Crime de estelionato apresentou um aumento de 12% em outubro deste ano, com 302 ocorrências. No mesmo período em 2020, 269 casos chegaram às delegacias. Foto: Lucas Benevides

O Instituto de Segurança Pública (ISP) divulgou nesta sexta-feira (26) os números referentes ao mês de outubro. Dentre vários indicadores que apresentaram queda em Niterói, como roubos em geral e furtos, alguns tiveram um aumento expressivo, caso do crime de estelionato e morte por intervenção de agentes do estado. Vale lembrar que os dados divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) são referentes aos registros de ocorrência feitos nas delegacias de Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro.

O crime de estelionato apresentou um aumento de 12% em outubro deste ano, com 302 ocorrências. No mesmo período em 2020, 269 casos chegaram às delegacias. Já no acumulado, de janeiro a outubro de 2021, foram registrados 2.975 casos, frente a 2.128 ocorrências, no mesmo período do ano passado, o que corresponde a um aumento de 39%.

A Delegacia de Niterói que recebeu mais registros de ocorrência no mês de outubro foi a Delegacia do Centro (76ª DP) com 83 casos, seguida de Icaraí (77ª DP) com 74 casos, e Fonseca (78ª DP), com 44 registros.

No indicador de morte por intervenção de agentes do Estado, foram nove mortos, em outubro deste ano. No mesmo período em 2020, seis pessoas morreram, o que representa um aumento de 50%. Já no acumulado de janeiro a outubro deste ano, foram 62 óbitos. No mesmo período em 2020, foram registrados 49 casos, um aumento de 26%. 

A curva crescente segue também para os registros de apreensão de drogas. Foram 74 ocorrências registradas em 2021, contra 62 no mesmo período do ano passado, representando um aumento de 19%. 

No entanto, o número de prisões em flagrante apresentou uma ligeira queda em 2021, foram presas 137 pessoas. Já em 2020, foram 154 registros para o crime. Contudo, na análise do acumulado no ano, o indicador apresentou um aumento de 32%.

De acordo com o ISP, de janeiro a outubro de 2021, 1.340 pessoas foram presas. Já em relação a 2020, 1.015 suspeitos ficaram atrás das grades.

Roubos e furtos

De uma maneira geral, os roubos tiveram uma queda de 21%. Foram 232 casos em outubro de 2021, contra 296 casos em 2020. No acumulado, que contempla de janeiro a outubro, 2.986 ocorrências foram registradas. O número foi um pouco maior em 2020, quando mais de 3 mil casos de roubo ocorreram. 

O crime de furto também apresentou curva descendente. De acordo com o levantamento, em outubro de 2021 452 casos foram registrados. Em contrapartida, no ano passado, foram registrados 550 anotações deste crime, uma queda de 17%. De Janeiro a outubro deste ano, 4.385 ocorrências foram registradas, frente a 4.801 em 2020, queda de 8%. 

Crimes específicos

Roubo de Carga em niterói
Carga: ao todo, nove casos foram registrados em outubro de 2021, contra sete ocorrências em 2020, um aumento de 28%. Foto: arquivo/Lucas Benevides

O roubo de rua caiu 11%. Foram 149 casos em outubro de 2021, contra 169 em 2020. No acumulado, de janeiro a outubro de 2021, 1.579 ocorrências foram registradas. No mesmo período em 2020, houve 1.742 casos, o que representa uma queda de 9%. O mesmo cenário também se vê com relação aos roubos de veículos. Ao todo foram 24 casos em outubro de 2021, contra 49 no mesmo período de 2020. Uma queda de 51%. 

Por outro lado, no indicador específico para roubo a coletivo, houve um aumento de 72% em outubro de 2021, com 19 ocorrências registradas. No mesmo mês do ano passado foram 11 registros. Já no acumulado de janeiro a outubro, esse número é um pouco maior. Em 2021, foram 199 casos, contra 107 em 2020, o que representa um aumento de 86%. 

Outro índice de roubo que apresentou aumento foram os roubos de carga. Ao todo, nove casos foram registrados em outubro de 2021, contra sete ocorrências em 2020, um aumento de 28%. No acumulado, de janeiro a outubro, foram 176 casos em 2021 contra 107 em 2020, aumento em 64% o índice.

Os roubos à residência também cresceram, tendo em outubro de 2021 nove casos, frente a sete em 2020. No acumulado de janeiro a outubro de 2021, foram 79 casos registrados e no mesmo período do ano passado foram feitos 54 registros, aumentando o crime em 46% na cidade.