Crime

Miss brasileira acusa companhia aérea de transfobia

Eloá Rodrigues participará do 'Miss International Queen'

Eloá passou por momentos constrangedores enquanto tentava embarcar
Eloá passou por momentos constrangedores enquanto tentava embarcar |  Foto: Allek Castellani
 

Gente, por mais que histórias assim se repitam, eu nunca vou me acostumar a saber que isso continua acontecendo. No último domingo (12), enquanto muitos comemoravam o Dia dos Namorados, a Miss Eloá Rodrigues passou por momentos constrangedores no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo.

A moradora do Jardim Catarina, em São Gonçalo, se preparava para embarcar às 20h35 em um voo pela companhia Qatar Airways, com destino à Tailândia, para participar do "Miss International Queen", o concurso universal de beleza trans. Mas só conseguiu viajar um dia depois.

Miss só conseguiu embarcar na noite desta segunda-feira (13)
 

Segundo a denúncia, a artista recém campeã do "Miss Beleza T Brasil" foi impedida de entrar no avião por funcionários da companhia mesmo mostrando o Thailand Pass - um formulário online que o viajante deve preencher e disponibilizar as documentações exigidas pelo país asiático. 

Para ser acessada, é necessário apontar o dispositivo da companhia para o QR Code. Lá, constam as informações para o embarque, além de outros dados pessoais. 

"Após a apresentação, Eloá foi completamente ignorada e deixada de lado enquanto os funcionários atendiam outros passageiros cis e brancos", disse Mathheus Alencar, que é preparador de Eloá. 

De acordo com Alencar, os funcionários encerraram o check-in, após terminarem de atender os demais passageiros, impossibilitando de vez o embarque da miss.

"Os funcionários alegaram que seria necessário entrar em contato com a companhia aérea pelo site para tentar encaixá-la em outro voo", continua. 

A companhia, então, teria cobrado R$ 15 mil para realocar Eloá em um outro voo, segundo revelou o preparador. Esta informação foi compartilhada pela empresa através de contato virtual, diz ele. Conforme a equipe da miss, este mesmo voo sairia às 2:40h da madrugada desta segunda-feira (13).

Mathheus Alencar disse ter informado que não seria possível pagar o valor e solicitou que fosse encaminhado um voo que estivesse 'mais em conta'. E, segundo ele, a resposta da companhia foi que 'essa era a única opção'. 

Alencar, então, afirma que até então sabia da existência de um voo às 20h35 de domingo.

"Mas fui ignorado pela atendente que insistia no voo com o valor mais caro e,  como não havia a possibilidade do pagamento, o chat foi encerrado pela companhia", conta.

Eloá e o preparador decidiram esperar para falar com a equipe responsável pelo check-in do voo de 2h40 da madrugada de segunda. Mas apontaram exigências que seriam indevidas.

"O atendente responsável informou que poderia encaixá-la, mas fez exigências absurdas como: ofício do concurso, explicando o que ela iria fazer na Tailândia; comprovante do hotel, além da conta bancária para saber quanto ela tinha em dinheiro. Mas esse trabalho é da Polícia Federal e imigração", conta Mathheus.

Durante entrevista a esta coluna, Mathheus também afirmou que foi solicitado um certificado em inglês.

"Neste caso era desnecessário, já que para chegar na Tailândia, era necessário apresentar somente o certificado da comprovação de vacinas em português, tendo em vista que o embarque seria feito no Brasil, mas Eloá acabou sendo ignorada novamente enquanto aguardava para conseguir chegar ao seu destino e foi deixada para trás mais uma vez", explica.

Eloá Rodrigues passou a noite de domingo (12), a madrugada e o dia inteiro da segunda-feira (13) no aeroporto.

"Sem assistência da companhia, nem do aeroporto, sem hospedagem e alimentação. Ela [Eloá] só conseguiu embarcar em um voo às 20h35 de segunda-feira (13), porque um outro integrante da equipe, que por sinal tem o tom de pele mais claro, conseguiu a atenção da gerente que prontamente resolveu a situação", finaliza Mathheus.

A equipe informou que após o retorno da miss ao Brasil irá formalizar a denúncia às autoridades competentes. Procurado, o Aeroporto Internacional de Guarulhos ainda não se pronunciou sobre as acusações.

Taví Moura | Fala Taví

Taví Moura | Fala Taví

Taví Moura é antenado no que acontece com os famosos e nas principais polêmicas. Ele revela os bastidores da fama, além das novidades do entretenimento.

< Superlua de Morango poderá ser vista no Brasil; entenda o fenômeno Com a alta de Covid-19, procura por testes aumenta em Niterói e Rio <