Esportes

Bayern passeia contra o Barcelona no Camp Nou pela abertura da Champions League

Imagem ilustrativa da imagem Bayern passeia contra o Barcelona no Camp Nou pela abertura da Champions League
Müller marcou o primeiro gol da vitória alemã na estréia da Liga dos Campeões. Foto: Reprodução/Redes Sociais

Barcelona e Bayern de Munique protagonizaram um duelo de gigantes pela primeira rodada da fase de grupos da Champions League. Melhor para os alemães, que venceram por 3 a 0 em pleno Camp Nou, na Espanha, e saíram na frente no Grupo E.

Os donos da casa começaram a partida com mais posse de bola, tentando uma blitz inicial para supreender o Bayern e contrariar as expectativas de domínio dos alemães. No entanto, sem conseguir criar oportunidades claras, os catalães cederam mais espaços - e foi dos visitantes a primeira finalização perigosa, aos 15 minutos, com Goretzka.

Implantando uma saída de três a partir da defesa, o Barcelona conseguia boas trocas de passes e triangulações. Por outro lado, era desarmado vez ou outra na intermediária, gerando lances de perigo com a zaga exposta. Ainda assim, com as duas equipes ainda cautelosas em campo, não houve chances de perigo até os 20 minutos.

Impossível não citar a ausência de Lionel Messi. O argentino era o diferencial dos culés por muitas temporadas, fazendo a diferença com a qualidade individual e sendo a grande fonte de criação da equipe. Com sua saída ao PSG, a equipe espanhola ficou sem referência e diferencial.

Mais estruturado, o time alemão foi ganhando campo e começando a gostar do jogo. Com infiltrações e trocas rápidas de passe, o Bayern bagunçou a zaga do Barcelona. Até que, aos 33, Thomas Müller recebeu na entrada da área, arriscou o chute e contou com o desvio em Eric García para abrir o placar.

https://twitter.com/depo_golsensor5/status/1437862997309939714

No geral, o Barcelona até mostrou mais do que o esperado na primeira etapa, tendo em Memphis Depay o seu melhor jogador, mas falhava no último passe para a conclusão das jogadas articuladas. Aparentando falta de força para agredir, a equipe treinada por Ronald Koeman era nula no último terço do campo.

Segundo tempo

O Barcelona voltou do intervalo ensaiando uma nova pressão. Utilizando as linhas de fundo e liberando Depay para flutuar por todo o campo de ataque, a equipe da casa tentava ser menos previsível. Aos 5 minutos, após boa troca de passes, Sergio Busquets soltou a bomba de canhota e a bola saiu desviada para escanteio, assustando o goleiro Neuer.

O Bayern, por sua vez, tentava administrar o placar, minimizando as ameaçads do Barça e apenas esperando pela oportunidade de encaixar um contra-ataque e praticamente matar o jogo. E quase conseguiram aos 7, quando Sané tabelou com Lewandowski, recebeu dentro da área e bateu em cima de Ter Stegen, perdendo grande oportunidade.

Com muita liberdade no campo de ataque, a equipe alemã conseguiu ampliar aos 10. Musiala recebeu livre na entrada da área e soltou um míssil, carimbando a trave. Com a sorte do artilheiro, a bola encontrou os pés de Lewandowski, que apenas precisou encostar e empurrar para o gol vazio, complicando de vez os donos da casa.

https://twitter.com/eFCBayernBR/status/1437873417995362304

Aos 13, Ronald Koeman promoveu a entrada dos jovens Demir e Gavi, tirando Busquets e Sergi Roberto. O treinador foi muito vaiado pela torcida presente, que clamava pela entrada de Philippe Coutinho - até então no banco de reservas. O meia brasileiro era visto pela arquibancada como a solução para a falta de criatividade da equipe.

Coutinho entrou apenas aos 25, sendo ovacionado pela torcida. Ele é visto como uma das peças-chave na reconstrução do clube após a saída de Messi. Logo em seu primeiro lance, ele tabelou com Depay pela esquerda, cortou para o meio e bateu com efeito, mandando por cima da meta.

No entanto, nem mesmo o camisa 14 foi capaz de mudar o panorama do confronto. Pelo contrário. No contra-ataque, os visitantes ainda marcaram de novo. Já aos 40, Coman deu linda enfiada de bola para Gnabry, que acertou a trave. No rebote, sempre ele: Lewandowski dominou e mostrou frieza ao deixar o zagueiro no chão antes de marcar.

https://twitter.com/Gol12Futbol/status/1437880567022952450

Com o empate entre Dínamo de Kiev e Benfica por 0 a 0, o Barcelona fica com a última colocação do Grupo E - enquanto o Bayern lidera isolado. Na próxima rodada, no dia 29, os alemães recebem o Dínamo enquanto os espanhóis visitam o Benfica.

Outros resultados

Young Boys 2 x 1 Manchester United

Villarreal 2 x 2 Atalanta

Sevilla 1 x 1 RB Salzburg

Lille 0 x 0 Wolfsburg

Chelsea 1 x 0 Zenit

Malmo 0 x 3 Juventus

< Fiocruz retoma entrega de doses da AstraZeneca Pelé tem alta de CTI, mas segue tratamento em hospital de São Paulo <