Esportes

Dívida de Arão com o Botafogo já ultrapassa R$ 7 milhões

A saída litigiosa e unilateral de Willian Arão do Botafogo gerou uma briga interminável na Justiça. Nesta quarta-feira (2), foi iniciada a execução provisória da condenação, com valor atualizado em R$ 7 milhões. O volante também pode ter bens penhorados caso ultrapasse o prazo estipulado.

O volante decidiu trocar o Alvinegro pelo Flamengo no fim de 2015, recusando o depósito de R$ 400 mil para renovação automática de um ano prevista em contrato. A multa do jogador passaria a valer R$ 20 milhões, com os direitos econômicos sendo divididos entre clube (70%) e jogador (30%).

Imagem ilustrativa da imagem Dívida de Arão com o Botafogo já ultrapassa R$ 7 milhões
Condenado, Arão tem dívida milionária com o Botafogo. (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

Em outubro de 2019, o jogador foi condenado a pagar uma multa de R$ 4 milhões de indenização ao clube por reparação de perdas e danos. A disputa se arrastava até hoje sem grandes atualizações, mas, segundo apuração do setorista Wellington Arruda, o valor vem sendo atualizado e já chegou na casa dos R$ 7 milhões.

Arão foi notificado pela Justiça e intimado a se pronunciar sobre a execução. O volante deverá tentar impugnar o montante e o juiz poderá definir um novo valor. Caso o jogador não pague, poderá haver penhora sobre veículos, imóveis ou bens. O processo ainda não tem previsão de ser finalizado e pode durar mais seis meses.

< Preço do gás de cozinha mais salgado a partir desta quinta Fla recebe proposta por Lincoln, mas aguarda Dinamo de Kiev <