Esportes

Ex-jogador espanhol diz "não" para a Seleção Brasileira e assume o Barcelona

Imagem ilustrativa da imagem Ex-jogador espanhol diz "não" para a Seleção Brasileira e assume o Barcelona
Xavi chega ao Barcelona para tentar repetir trajetória como jogador. Foto: Reprodução/Redes Sociais

O Ex-jogador e agora novo técnico do Barcelona, Xavi Hernández, admitiu nesta segunda-feira (8), em sua coletiva de apresentação, que recusou um convite da Confederação Brasileira de Futebol para ser auxiliar de Tite - e, após a Copa do Mundo de 2022, assumir o comando da Seleção Brasileira.

Xavi justificou a sua decisão com a possibilidade de assumir o clube catalão:

"É verdade que me ofereceram. Primeiro, seria auxiliar de Tite, e depois da Copa [do Catar] assumiria a Seleção. Mas minha ideia era vir ao Barça", afirmou.

Um dos maiores ídolos da história da equipe Blaugrana, o ex-meiocampista marcou época ao compor um dos melhores times do mundo nos últimos anos. Ao lado de Iniesta, Messi, Daniel Alves, Neymar, Suárez, Piqué e diversos outros. Ele conquistou oito ligas espanholas, quatro Ligas dos Campeões (2006, 2009, 2011 e 2015) e dois Mundiais de Clubes (2009 e 2011).

Sua contratação, seis anos após a aposentadoria como jogador, visa resgatar as origens e raízes de um Barcelona sem identidade após a saída de Lionel Messi - rumo ao Paris Saint-Germain. Muito identificado com o clube espanhol, era de se imaginar que Xavi iria preterir a Seleção Brasileira.

< Concurso de narrativas vai premiar estudantes de escolas públicas do Rio Mãe de Marília Mendonça se pronuncia após falecimento da cantora <