Esportes

Ex-técnico do Botafogo é demitido do Náutico após apenas um mês no cargo

Imagem ilustrativa da imagem Ex-técnico do Botafogo é demitido do Náutico após apenas um mês no cargo
Chamusca ficou pouco mais de um mês à frente do Timbu. Foto: Jorge Rodrigues/AGIF

O técnico Marcelo Chamusca não resistiu a mais uma derrota, desta vez para o Londrina, no Estádio dos Aflitos, e acabou demitido pelo Náutico nesta quarta-feira (22).

A temporada não tem sido positiva para o treinador. No Botafogo, ficou fora das semifinais do Campeonato Carioca, foi eliminado pelo ABC de Natal na segunda fase da Copa do Brasil e deixou o Alvinegro no dia 13 de julho com apenas 40,7% de aproveitamento, sendo apenas três vitórias em 10 jogos na Série B do Campeonato Brasileiro.

Chamusca foi anunciado pelo Náutico em 18 de agosto para substituir Hélio dos Anjos. Sua missão era retomar o bom momento do Timbu, que teve o melhor início da história da Segundona do Brasileirão, com 14 jogos de invencibilidade, mas acabou caindo de produção e chegou a perder cinco partidas consecutivas.

No entanto, o ex-técnico do Botafogo não conseguiu dar um padrão de jogo à equipe pernambucana e seguiu patinando na competição. Foram apenas seis jogos, com uma vitória, dois empates e três derrotas - fazendo o Náutico cair para a oitava posição, com 35 pontos, sendo nove de diferença para o CRB, último clube do G4.

Com apenas 28% de aproveitamento, marcando cinco gols e sofrendo oito, Chamusca não resistiu à pressão pela necessidade de reação imediata e acabou demitido. O Náutico corre contra o tempo para anunciar seu novo comandante antes da próxima partida, na sexta-feira (24), diante do Remo, no Pará.

< OMS escolhe Brasil para sediar centro de tecnologia de vacinas Sorteio da CBF define mandos e datas das semifinais da Copa do Brasil <