Esportes

Maricá vence Sampaio Corrêa e está na final da Taça Corcovado

O Maricá está na final da Taça Corcovado, o segundo turno da Série B do Campeonato Carioca. Em um jogo com dois tempos bem distintos, os mandantes venceram o Sampaio Corrêa por 2 a 1, no Alzirão, e garantiram a vaga na final.

O Sampaio Corrêa entrou com um time alternativo por já estar classificado para as semifinais gerais do torneio. O Maricá, por sua vez, tentou manter a posse de bola para evitar sustos. No primeiro tempo, o time da casa cercou a área adversária, mas criou poucas chances claras de gol.

Aos 9 minutos, em cobrança de escanteio pelo lado direito, Athyla subiu mais que todo mundo no primeiro pau e cabeceou na trave - no que foi a melhor chance da primeira etapa.

O Maricá controlou completamente o jogo até os 15 minutos, mas não conseguia entrar na área. Aos 20, o Sampaio igualou as ações e passou a ter um pouco mais a bola, mas também sem conseguir ser efetivo.

Imagem ilustrativa da imagem Maricá vence Sampaio Corrêa e está na final da Taça Corcovado
O Maricá FC está na final da Taça Corcovado (Foto: Pedro Conforte)

Aos 22, os visitantes deram um susto. Em cruzamento na área, a defesa parou pedindo falta, o goleiro só observou e a bola quase sobrou pro atacante, sozinho, de frente pro gol. Mas a zaga chegou e afastou o perigo para escanteio.

Aos 24 minutos, Paulo Henrique arriscou de fora da área, o goleiro Ranule rebateu, mas o atacante estava impedido no rebote. Já aos 26, Walber lançou Lelê em profundidade, que cortou para dentro e chutou no canto para grande intervenção do arqueiro.

Segundo tempo acelerado

Logo aos 6 minutos, o Maricá chegou bem em jogada de Walber, que finalizou para grande defesa de Ranule. Houve uma confusão na disputa pelo rebote dentro da pequena área e, no bate-rebate entre Lelê e o zagueiro Berriel, a bola acabou entrando.

Aos 9, outra chegada perigosa. Paulo Henrique, que fez excelente partida, distribuiu para a esquerda e Magno cruzou perigosamente. A bola cruzou toda a área e, por muito pouco, Badola não empurra para a rede.

O Maricá dominava o jogo por completo, mas em uma bobeira acabou cedendo o empate. Aos 16, em bola rifada para a área, Athyla perdeu a disputa para Emerson Carioca, que girou bem e bateu no canto do goleiro Júlio.

Aos 28, o lateral Guilherme recebeu na esquerda e arriscou de longe para mais uma boa defesa de Ranule. Aos 31, Paulo Henrique arriscou em cobrança de falta venenosa, de longe, e o goleiro espalmou nos pés de Badola - que só empurrou para o gol.

Aos 39, Thiago Aperibé ajeitou para Thiago Trindade, que bateu cruzado e levou muito perigo. Aos 43, Aperibé tabelou com Walber e recebeu na frente, finalizando à direita do gol de Ranule. A partir daí, o Maricá apenas controlou o jogo até o encerramento da partida.

A final da Taça Corcovado será realizada na próxima quarta-feira (2), contra o Nova Iguaçu, novamente no Alzirão. O campeão irá disputar as semifinais da Série B do Campeonato Carioca junto com o próprio Nova Iguaçu, campeão da Taça Santos Dumont, e os dois melhores colocados da classificação geral, Duque de Caxias e Sampaio Corrêa. Os dois finalistas garantem o acesso à elite do Cariocão.

< Ônibus e vans de turismo na mira da fiscalização em Maricá Acidente grave na BR-101, em São Gonçalo <