Esportes

"Sofrimento muito grande", diz Fernando Diniz em coletiva após demissão do Vasco

Imagem ilustrativa da imagem "Sofrimento muito grande", diz Fernando Diniz em coletiva após demissão do Vasco
Fernando Diniz se despediu do Vasco em entrevista coletiva. Foto: Reprodução

O técnico Fernando Diniz concedeu uma entrevista coletiva de despedida do Vasco da Gama nesta sexta-feira (12). Em tom melancólico, ele agradeceu pela oportunidade em um grande clube e falou sobre a tristeza de não ter conseguido o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro.

"Primeiro quero fazer um agradecimento especial ao Vasco na figura de seu presidente, seu Jorge Salgado, e ao Pássaro, que me fizeram o convite. Pela maneira que fui recebido pelo clube, pelo staff e por todos os jogadores, que se empenharam para ajudar para que as coisas dessem certo. Mas de maneira muito especial à torcida do Vasco, que foi uma coisa encantadora, foi algo mágico para mim. Tivemos a chance de conquistar o acesso, que era o nosso sonho. Era uma coisa difícil, mas em determinados momentos se tornou muito possível", iniciou Diniz.

Perguntado sobre qual foi o momento-chave para a derrocada do Cruzmaltino, o treinador admitiu que a partida contra o Náutico, quando venciam por 2 a 0 e acabaram cedendo o empate, foi crucial para o insucesso.

"Eu não sei precisar por que as coisas não aconteceram. Concordo que foi a partir do jogo com o Náutico. A gente teve a nossa maior chance porque foi onde a gente teve uma conjunção muito favorável daquilo que se fazia no campo e no extracampo aqui no clube. E com o torcedor. Quando a gente tem esse momento, tem que saber aproveitar. A gente poderia ter carimbado o nosso acesso praticamente e não soube aproveitar. Foi o momento em que a gente ou ia para o acesso ou poderia acontecer o que aconteceu. Infelizmente a gente não soube aproveitar esse momento que construiu com o trabalho de todo mundo. E aí a gente não concluiu esse processo com o acesso sonhado", comentou.

Por fim, o técnico se desculpou com a torcida e comentou o sentimento de fracassar na principal missão do Vasco em 2021.

"Sofrimento muito grande por não ter conseguido subir o Vasco, é uma coisa que me toca profundamente. Quem está dentro do processo, e eu estou dentro do processo o tempo todo, eu vou saber o que fazer. Amo o que eu faço, vou entregar o máximo para os jogadores e o clube que eu represento. E principalmente atingir o torcedor de uma maneira que, além de ganhar, ele goste do que está vendo. Que sinta prazer e orgulho do time que ele torce", concluiu.

< Agora é lei: táxis de Niterói deverão ter outra cor Playstation 5 completa um ano sem lançamentos relevantes e com falta de estoque <