Grupo de dançarinos de São Gonçalo lança clipe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Clipe já conta mais de mil curtidas. Vídeo: Divulgação

Conhecidos nacionalmente pelos famosos passos de dança, o trio ‘Os 22 do Passinho’, moradores do Complexo da Alma, em São Gonçalo, lançou na última sexta-feira (18) seu mais novo clipe: Coração de um Sonhador.

O lançamento é a terceira música autoral do grupo, que é composto pelos irmãos Jeferson Alves, o Faiska, Wellington Alves, o Fumaça, e Gelson Mendonça, o Gegê.

‘Coração de um Sonhador’ busca retratar a realidade de um jovem sonhador e a disposição para conquistar o sonho de vencer as adversidades através da arte. Para os irmãos, um coração sonhador é aquele que acredita que pode e que corre atrás até conseguir.

“Gravar esse clipe foi emocionante demais, porque ele diz respeito a nossa realidade: um coração sonhador vencendo as diversidades, todas as barreiras que a gente encontra na nossa comunidade e a falta de oportunidade”.

Jeferson Alves, Faiska.

Os três irmãos são conhecidos por suas participações em clipes de artistas como Emicida, Ludmilla e Nego do Borel, e agora resolveram mostrar a realidade que vivem para além da dança.

O clipe tem cenas gravadas no Complexo da Alma, em São Gonçalo. Foto: Adriano Reis/Divulgação

O clipe foi gravado no Complexo da Alma, em São Gonçalo, onde eles moram; no Arpoador, em Ipanema; e no Complexo do PPG, no Rio de Janeiro. Para os irmãos a escolha dos lugares foi um ponto muito importante para a produção, que tem o roteiro assinado por eles.

“Os lugares fazem parte da nossa história. Os sonhadores daqui são os mesmos que os de lá, ambos enfrentam problemas parecidos, como a violência”, destacou Faiska.

‘Coração de um Sonhador’ conta com a participação do grupo Quarter Black, formado por jovens da comunidade que tocam música clássica. Os meninos revelam que a arte foi a válvula de escape para fugir da violência e do crime da favela. Além de mudar a realidade deles, Fumaça, Gegê e Faíska sonham em inspirar outros jovens.

“A gente nunca fez um curso de modelo, nunca fez aula de canto, dança e olha onde chegamos… Isso é a prova que corações sonhadores existem e fazem acontecer”, destaca Faiska.