Cidades

Correios: atraso nas entregas revolta clientes de Niterói e SG

Imagem ilustrativa da imagem Correios: atraso nas entregas revolta clientes de Niterói e SG
A demora na entrega, é um dos principais pontos de reclamação dos clientes. Foto: Arquivo/Pedro Conforte

Clientes de Niterói e São Gonçalo relatam constante demora na entrega de produtos por parte dos Correios e reclamam do recebimento de notificações como "endereço não encontrado" e "ninguém em casa" quando há, na verdade, pessoas em casa para receber as encomendas. Apenas nesta segunda-feira (13) mais de 80 pessoas denunciaram suas insatisfações em uma publicação no grupo Enfoco no Facebook.

Para ver o post clique aqui. Foto: Redes sociais

"Comprei em um site. Cinco dias depois chegou no Brasil, mas demorou 40 dias pra sair pra entrega. Os Correios disseram que não encontraram minha casa. Reclamei na ouvidoria e disse que queria minha encomenda. Um funcionário me ligou dizendo que tentaria nova entrega. Um mês depois o vendedor me mandou mensagem dizendo que a encomenda estava com ele, lá na China", relatava um dos comentários.

A demora na entrega é um dos principais pontos de reclamação dos clientes, como foi o caso da estudante de Turismo, Ester França, de 22 anos. Ela relatou de duas encomendas vindas de Curitiba, no Paraná, com destino a São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio. A jovem conta que ambas chegaram de um estado para o outro em um dia, mas estão há duas semana na unidade dos Correios da capital.

"Eu comprei várias coisas, mas essas ficaram paradas lá", informou.

Outra cliente, moradora de Niterói, que preferiu não se identificar, também mostrou indignação com a demora de mais de duas semanas para entrega do seu produto. "Eu comprei um produto vindo da China e chegou mais rápido no Brasil do que do Rio para Niterói. Isso é um absurdo!", declarou.

Já o motorista Patrik Cunha, de 26 anos, que usa a transportadora principalmente para a compra de remédios mais baratos para a avó, informa também vir enfrentando problemas há cerca de dois meses.

"Eu compro pelo Sedex, pra vir mais rápido, e ainda sim vem demorando. Além disso, às vezes eles alegam não ter ninguém em casa, quando tem, e no mesmo dia chegam mercadorias de outras transportadoras. Não dá pra entender", finalizou.

Procurados, os Correios esclareceram que as encomendas do Patrick foram entregues dentro do prazo, enquanto a da Ester e da moradora de Niterói devem ser realizadas nos próximos dias. Além disso, informaram que quaisquer esclarecimentos devem ser realizados por meio dos telefones 3003-0100 (capitais e regiões metropolitanas) e 0800 725 7282 (demais localidades), ou pelo site. Sobre os demais questionamentos, a empresa não respondeu.

Privatização

Com base nas denúncias e reclamações, muitos clientes defendem a privatização. Isso ocorre devido a Câmara dos Deputados ter aprovado, em 5 de agosto, o Projeto de Lei 591/21, do Poder Executivo, que autoriza a exploração pela iniciativa privada de todos os serviços postais.

No entanto, a proposta ainda precisa passar pela aprovação do Senado. Em caso de privatização, a empresa que comprar a transportadora poderá definir as tarifas, seus reajustes e revisões, podendo ser diferenciadas geograficamente com base no custo do serviço, na renda dos usuários e nos indicadores sociais. A entrega de encomendas funcionará em regime privado.

< Deputados cobram mudança nos preços dos combustíveis Confira a programação da semana no Teatro Municipal de São Gonçalo <