Visita

Bicho-preguiça é flagrado tentando entrar em casa de Niterói

Animal foi reintegrado à natureza

Moradora registrou a cena inusitada
Moradora registrou a cena inusitada |  Foto: Divulgação

Moradores de um condomínio, no bairro de Itaipu, Regiao Oceânica de Niterói, receberam uma visita diferente na tarde desta quarta-feira (8), que, sem cerimônia, andou pela área onde a família faz churrasco e ainda tentou entrar na porta da sala: um bicho-preguiça.

O animal foi resgatado pela Coordenadoria de Meio Ambiente da Guarda Municipal de Niterói (CMA), que, após avaliação, constatou que ela estava bem e fez a reintegração na área de Proteção Ambiental da Serra da Tiririca, Caminho de Darwin, Engenho do Mato.

Os agentes da Prefeitura de Niterói chegaram até o Condomínio Green Park Itaipu através de um chamado da proprietária da casa, para o número 153, que atende no Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp).

Com muita calma, como é da espécie, ela se deixou ser acolhida pelos guardas municipais. Ao ser reintegrada, se adaptou rapidamente ao ambiente. O bicho-preguiça, também conhecido apenas como preguiça, muitas vezes sai do centro das florestas para tomar banho de sol, pois possui uma baixa temperatura corporal.

“Quando os agentes chegaram, foram informados por um dos funcionários do condomínio, que já trabalha há 25 anos no local, que nunca havia aparecido um animal deste porte ali, que tem muros altos. Eles foram chamados pela proprietária da casa para ajudar, porque a preguiça estava tentando entrar na sala da residência. Como todas da espécie são tranquilas e após avaliar que ela estava bem, fizemos a reintegração,” afirmou Luciana de Faria Alves, coordenadora da Guarda Ambiental.

Resgate

A Coordenadoria de Meio Ambiente (CMA) da Guarda Municipal de Niterói faz um trabalho especializado e possui um procedimento para cada tipo de demanda. Após receber o chamado, captura o animal silvestre que, logo em seguida, tem suas condições físicas avaliadas pela equipe. Caso não apresente nenhum tipo de ferimento, é reintegrado à natureza na unidade de conservação mais próxima.

Já os que apresentam algum tipo de ferimento são encaminhados para instituições como o Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (Cras), que fica em Vargem Pequena, na Zona Oeste do Rio; o Centro de Atendimento de Animais Marinhos; o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), em Seropédica; ou o Instituto Vital Brazil quando é o caso de cobra venenosa.

A Coordenadoria Ambiental da Guarda Municipal orienta que, se uma pessoa encontrar um animal silvestre, deve entrar em contato imediatamente com o Cisp 153 para que o resgate possa ser feito por agentes treinados e reforça que não devem alimentar os bichinhos.

< Barbeiro morto em acidente em SG comprou moto há uma semana Detergente Ypê: lotes retirados das prateleiras por contaminação <