Obras

Niterói vai ganhar uma praia artificial; saiba onde será

Prefeito Axel Grael já deu ordem de início das obras

Desassoreamento e construção de novos moles vão permitir a troca de água perene entre o mar e a Lagoa
Desassoreamento e construção de novos moles vão permitir a troca de água perene entre o mar e a Lagoa |  Foto: Arquivo / Quintanilha Filho

As obras de recuperação estrutural dos guias-correntes e desobstrução do Canal de Ligação da Lagoa de Itaipu e as praias de Itaipu e Camboinhas, na Região Oceânica de Niterói, trarão uma novidade para a cidade.

É que com parte do material oriundo da desobstrução do canal, será criada uma praia artificial, que terá como objetivo proteger a Duna Velha (lado de Itaipu) da erosão que ocorre devido à ação das correntes de maré. A informação é da Prefeitura de Niterói.

O prefeito Axel Grael deu ordem de início das obras na última quinta-feira (9). Segundo o governo municipal, essa pequena praia ficará entre o final de montante do guia-correntes de Itaipu e o ponto onde fica o restaurante Laguna’s Bar, mais para o interior da Lagoa.

Com essa reforma, o objetivo é acabar com a mortandade de peixes e permitir a navegabilidade no local. O Fundo Estadual de Conservação Ambiental (Fecam) aprovou financiamento de R$ 28 milhões para a obra de estabilização do Canal de Itaipu.

A estimativa é de que a reforma dure cerca de 15 meses
A estimativa é de que a reforma dure cerca de 15 meses |  Foto: Alex Ramos / Ascom Niterói

Realizada pela Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura, a iniciativa tem como objetivo recuperar o sistema lagunar da região, viabilizando a troca de água perene. A estimativa é de que a reforma dure cerca de 15 meses. O investimento total será de R$ 44 milhões.

O projeto prevê a remoção do volume de areia depositado no canal de ligação entre a lagoa e o mar. Os moles serão refeitos e o canal será desassoreado a uma profundidade de dois metros.

O assoreamento natural é causado pela dinâmica costeira da região, porém é importante essa ligação das águas do mar para manutenção da vida na lagoa.

O prefeito Axel Grael explica que as medidas executadas farão com que o fluxo de água seja redirecionado para evitar o acúmulo de sedimentos na lagoa.

"Essa é uma obra que vai refazer as guias-correntes e os moles de pedra. Com isso, nós vamos estabilizar a troca d'água. Será feito o desassoreamento para uma dragagem definitiva para que a gente garanta um fluxo de água maior entre a lagoa e o mar. Teremos também intervenções que vão conter as erosões perto da duna que tem colocado em risco esse grande patrimônio histórico e cultural de Niterói. Foi uma grande caminhada até aqui para iniciarmos essa obra", conta o prefeito.

Luiz Mendonça, presidente da Associação de pescadores e amigos da Lagoa de Piratininga, diz que a obra será importante para o equilíbrio ambiental do sistema lagunar.

"O que será feito no Canal de Itaipu é muito importante para garantirmos a troca de água e a vida dos peixes na Lagoa. Com a melhoria de todo o sistema lagunar, incluindo a reabertura do Túnel do Tibau, poderemos ter a volta de siris e camarões na lagoa. São intervenções necessárias que farão a diferença", aponta Luiz Mendonça

A Prefeitura de Niterói assinou, em 2013, um contrato de cogestão das lagoas com o Estado e colabora no processo de recuperação do sistema lagunar, que é de responsabilidade legal do governo estadual.

< Vídeo: acusado de furto foge de delegacia algemado no Rio <