Em investigação

Família acredita que diarista morreu tentando salvar vida da patroa

Alice e a idosa Martha Lopes estavam em apartamento na Zona Sul

Hilário Leite, esposo de diarista, lamentou a morte da mulher
Hilário Leite, esposo de diarista, lamentou a morte da mulher |  Foto: Lucas Alvarenga
 

"As palavras dela estão me fortalecendo, sempre falava que a vida está nas mãos de Deus. Não tinha medo de lutar. Estamos chocados com o que aconteceu", essas foram as palavras da empresária Cássia Prudêncio, amiga da diarista Alice Fernandes da Silva, de 51 anos, encontrada morta na tarde desta quinta-feira (9) dentro do apartamento onde trabalhava, no bairro Flamengo, na Zona Sul do Rio. A dona do apartamento Martha Maria Lopes Pontes, de 77 anos, também foi morta. Os corpos estavam carbonizados e degolados. 

A família da diarista chegou por volta das 8h50 no Instituto Médico Legal (IML) no Centro do Rio, para liberar o corpo. Segundo o marido dela, pelo horário já não era mais para Alice estar no apartamento onde trabalhava três vezes na semana.  

Ela tinha costume de sair tarde, mas quando os pintores iam lá trabalhar ela saía mais cedo, tanto que ela abria a porta para eles. Inclusive fazia café e comida para os pintores. Ela tinha um coração imenso Hilário Leite, marido
 

Familiares suspeitam que ela pode ter sido morta ao tentar ajudar a patroa. 

"Pelo que eu conheço da minha esposa, acredito que ela tentou salvar a vida da patroa", disse Hilário.

Aposentada e diarista estavam carbonizadas e degoladas em apartamento
 

Alice trabalhava na casa de Martha há pelo menos 20 anos. Natural da Paraíba, no nordeste, ele veio para o Rio de Janeiro tentar melhorar a vida financeira. No início enfrentou bastante dificuldade até conseguir melhorar de vida.

Quando ela veio para o Rio, só comia pão com guaraná natural. Conseguiu lutar e juntar dinheiro para comprar o apartamento dela. Gostava de reunir a família, e por isso comprou um apartamento grande, onde funcionava a base da empresa de um de seus filhos Cássia Prudêncio, amiga
 

A diarista deixa esposo, três filhos e netos. Ainda não foi informado data e local do sepultamento.

Cássia Prudêncio, amiga da diarista Alice
Cássia Prudêncio, amiga da diarista Alice |  Foto: Lucas Alvarenga
 
< Joelma é internada em São Paulo e descobre motivo de inchaço Funcionário morre em fábrica de refrigerante em São Gonçalo <