Polícia

RJ: cerco fechado para acusados na morte de investidor

Imagem ilustrativa da imagem RJ: cerco fechado para acusados na morte de investidor
O assassinato de Wesley Pessano ocorreu em agosto deste ano. Foto: Reprodução/Instagram

Uma pistola, uma carabina e farta quantidade de munições, inclusive recarregadas, além de insumos para recarga foram apreendidos pela Polícia Civil de São Pedro da Aldeia, Região dos Lagos, nesta quarta-feira (3). Investigadores apontam que os pertences podem ser do acusado de recrutar os executores do investidor de criptomoedas Wesley Pessano, morto em agosto deste ano.

A ação orquestrada por agentes da delegacia da região, a 125ª DP, localizou o material dentro de um cofre. O mesmo equipamento havia sido apreendido um dia antes, na terça-feira (2), em Rio das Ostras, durante ação em cumprimento a mandado de busca e apreensão.

Prisão

Um dos acusados de envolvimento no homicídio de Wesley, em agosto, foi preso por agentes da Delegacia de São Pedro da Aldeia, ainda na terça (2), em Guarapari, no Espírito Santo, durante nova fase da operação "Pullback".

A Polícia diz que o criminoso participou do recrutamento dos executores e era responsável pelo pagamento dos mesmos após a execução da vítima. Contra ele, foi cumprido mandados de prisão e de busca e apreensão.

Oito pessoas já foram presas por envolvimento no crime. Um acusado segue foragido.

Durante a operação, outros dois mandados de busca e apreensão foram cumpridos, na cidade de Rio das Ostras, contra dois homens investigados no inquérito.

A ação contou com o apoio do 4° Departamento de Policiamento de Área (DPA) e o Grupo de Apoio à Promotoria (GAP) do Ministério Público. As investigações continuam a fim de apontar o mandante e a motivação do crime.

< Ação contra roubos de veículos termina com dois baleados em SG Quadrilha é acordada pela Polícia Civil em área nobre de Niterói <