Punidos

Seguranças demitidos após agressão no Terminal de Niterói; vídeo

Vítimas levaram socos e pontapés e tiveram celulares destruídos

 

Dois seguranças do Terminal Rodoviário João Goulart, no Centro de Niterói, foram demitidos, na última segunda-feira (22), após eles terem sido flagrados, por câmeras de segurança, agredindo dois jovens no local, no sábado (20). A informação foi confirmada pela Teroni, empresa que administra o Terminal. Segundo as vítimas, mesmo acatando a ordem dos seguranças de que não poderiam circular no local com suas bicicletas, os seguranças cometeram a agressão. 

Segundo um amigo das vítimas, Assis Augusto da Silva Neto, de 18 anos, e Marcelo dos Santos Paulista Filho, de 21, haviam terminado seu expediente de trabalho em uma banca de jornal da Rua Visconde do Rio Branco, também no Centro de Niterói, quando entraram no terminal com suas bicicletas para fazer um lanche. Assim que avistaram os jovens, os seguranças ordenaram que eles saíssem porque não podiam circular no local com as bicicletas, mesmo que não estivessem sobre elas. 

Mesmo acatando a ordem, os seguranças foram rudes e agrediram os jovens com tapas, socos e chutes. O momento foi registrado em vídeo por uma testemunha que estava no local. Durante a ação, a mulher chegou a chamar os seguranças de ''milicianos''. Nas imagens ainda se percebe que um dos agressores jogou uma bicicleta contra um dos rapazes, machucando-o e quebrando ainda os celulares das vítimas. 

Ainda de acordo com a Teroni, os pais dos jovens foram recebidos pela empresa para esclarecimento dos fatos. 

"A Teroni comunica que os dois orientadores, após a identificação, foram sumariamente  demitidos, já que a conduta por eles adotada foi descabida e totalmente fora das diretrizes determinadas  aos seus funcionários. Informa também que imediatamente enviou ofício à Superintendência deTerminais e Estacionamentos de Niterói (Suten), seu órgão fiscalizador, comunicando os nomes dos envolvidos e quais as providências que foram  tomadas. No mesmo dia, o gerente da Teroni recebeu a visita dos pais dos ciclistas, aos quais apresentou os devidos pedidos de desculpas pela lamentável ocorrência, que foram polidamente aceitos pelo casal, após conhecerem as  prontas atitudes da empresa", explicou a empresa em nota. 

Já a Polícia Civil não informou se os agressores foram presos nem em qual crime foram autuados até a publicação desta reportagem. 
< Bruna Biancardi responde haters após ser criticada; entenda Tráfego no Trevo de Manilha, em Itaboraí, está restrito para obras <