Mercado

Competição entre bancos freia taxas do crédito imobiliário e contribui para o bom desempenho do setor

Confira números na coluna da ADEMI

Demanda por compra de imóveis vem crescendo no país.
Demanda por compra de imóveis vem crescendo no país. |  Foto: Arquivo / Vitor Soares
 

A competição entre os bancos tem freado o aumento das taxas do crédito imobiliário apesar dos aumentos da taxa básica da economia – taxa Selic, que norteia os contratos de financiamento da casa própria, entre outros. Esse é um dos fatores que tem contribuído para que a demanda por compra de imóveis permaneça forte no país, somado ao fato que a casa própria é um dos principais sonhos dos brasileiros.

Para a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), há evidências no mercado que 2022 registrará o segundo melhor resultado histórico do financiamento imobiliário no Brasil, considerando os recursos da caderneta de poupança. Os resultados de 2021 são difíceis de superar neste momento, levando-se em conta diversas condições favoráveis do ano passado - como a macroeconomia, novas tendências de moradia que surgiram com a pandemia e juros baixos - apontados como responsáveis pelo excelente desempenho do mercado imobiliário no período.

Apesar do cenário político e econômico desafiador de 2022, há uma leitura positiva para os resultados esperados até dezembro. A expectativa da Abecip é fechar o balanço deste ano com volume de empréstimos da ordem de R$ 260 bilhões, somando os financiamentos pelo Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) às concessões do FGTS, o que representará uma alta de 2% em relação ao ano anterior, que encerrou com resultado de R$ 255 bilhões. Considerando apenas o SBPE, a expectativa é de queda de 4,9% em comparação a 2021, mas, ainda assim, um bom resultado para o setor. 

Os resultados de janeiro de 2022 animam. Os empréstimos com recursos das cadernetas do SBPE alcançaram R$ 14,6 bilhões, 13,1% inferior ao registrado em dezembro, mas, na comparação com janeiro de 2021, cresceu 18,5%.

Aqueles que planejam viver em Niterói, vale destacar que a cidade oferece qualidade de vida aos seus moradores. Além de apresentar um dos melhores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do país, destaca-se também no ranking de saneamento entre os municípios do estado, segundo o Instituto Trata Brasil. Para comprar um imóvel na cidade com segurança, conforto e confiabilidade, procure um associado da ADEMI-Niterói para receber a assessoria profissional desde a localização até a assinatura do contrato de aquisição do bem.

Richard Sonsol - Mercado Imobiliário

Richard Sonsol - Mercado Imobiliário

Presidente da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Niterói (Ademi), Richard Sonsol é formado pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e manager da Bacos Construtora.

< Anitta publica fotos de transformações após plásticas e impressiona Gabriel Monteiro perde patrocínio de marcas após acusações <