Brasil & Mundo

Helicóptero cai e Bolsonaro é morto pela web

Imagem ilustrativa da imagem Helicóptero cai e Bolsonaro é morto pela web
Presidente esteve em Angra para cerimonia pelo Dia do Marinheiro - PROSUB 2020. Foto: Divulgação Isac Nobrega / PR

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não estava no helicóptero que caiu numa região de mata no Parque Mambucaba, em Angra dos Reis, na Costa Verde do Rio, no final da tarde desta sexta-feira (11), segundo informou a assessoria da Presidência da República. A notícia sobre o acidente tomou às redes sociais com relatos sobre a possível morte do presidente.

Às 19h57, Bolsonaro estava jantando nas dependências do Colégio Naval. "Ele não sabe de nada sobre o acidente, está jantando", disse a equipe do presidente ao Plantão Enfoco.

https://twitter.com/pvdrolindo/status/1337518367662542849
https://twitter.com/diegsf/status/1337532428731232257
https://twitter.com/perfeito_rael/status/1337519578533031936

O presidente realmente esteve na cidade para almoçar com o prefeito Fernando Jordão (MDB) no Colégio Naval, que fica no Centro. A pauta da conversa, no entanto, não foi divulgada.

Bolsonaro também participou de cerimônia, denominada “Dia do Marinheiro - PROSUB 2020”, com outras autoridades do governo no Complexo Naval de Itaguaí, no Sul do Estado - só que na parte da manhã. O evento também incluiu as cerimônias de batismo e lançamento do submarino Humaitá (S-41).

Segundo o Corpo de Bombeiros, o acidente foi registrado pouco antes das 17h, às margens da Rodovia Governador Mário Covas (BR-101), na altura do Hotel do Bosque. Imagens que circulam na internet mostram que a área onde o helicóptero caiu é escura e coberta por vegetação. Não há informação de feridos.

De acordo com relatos, com a queda o helicóptero teria batido em um fio de alta tensão, que estaria caído na pista, no trecho do km 531 da rodovia. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) confirmava a informação até às 20h25.

< Promotor de Niterói na preferência para assumir PGJ Servidores de Rio Bonito na Justiça após vereadores aumentarem salários <