Cidades

Niterói reduz intervalo entre doses de vacina contra Covid-19

Imagem ilustrativa da imagem Niterói reduz intervalo entre doses de vacina contra Covid-19
Vacinação da terceira dose em idosos também foi antecipada. Foto: Marcelo Tavares

A Prefeitura de Niterói iniciou nesta terça-feira (28) a antecipação do calendário da segunda dose da vacina contra a Covid-19. O intervalo entre as doses da aplicação foi reduzido de 12 para oito semanas. A Secretaria Municipal de Saúde de Niterói quer acelerar o calendário para vacinar o maior número de moradores e garantir boa cobertura vacinal no município. A antecipação foi autorizada pelo Ministério da Saúde.

A cidade já concluiu a imunização contra a Covid-19 em 62,4% da população (duas doses ou dose única) e é a primeira do estado a ultrapassar a marca de 50% de população totalmente imunizada. O índice é superior ao alcançado até esta segunda pelos estados brasileiros.

“Avançamos no calendário e com qualidade, garantindo uma das maiores coberturas vacinais do estado do Rio de Janeiro. Agora, que temos uma cobertura de primeira e segunda dose expressiva, é hora de avançar na dose de reforço e também antecipando o intervalo entre a primeira e a segunda dose. O esquema vacinal completo garante uma maior proteção contra casos graves e óbitos. A vacinação completa também diminui a taxa de transmissão e contribui para a redução da circulação do vírus, ampliando nossa capacidade de controle da pandemia”, explica o secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira.

Para as vacinas da Pfizer e AstraZeneca, a recomendação era de manter um intervalo de 12 semanas entre a aplicação da primeira e da segunda dose. Mas o surgimento de variantes da Covid-19 com maior poder de transmissão, como a Delta, levou as autoridades sanitárias a mudarem a estratégia de combate à doença para acelerar a imunização da população.

Josiane Bragato, de 39 anos, moradora do Centro, aproveitou a antecipação do calendário, foi ao posto de vacinação e recebeu a segunda dose na manhã desta terça-feira.

“Eu aproveitei essa oportunidade que a Prefeitura deu e quis adiantar a segunda dose pela importância que isso representa. Antes a gente tinha que esperar 90 dias, mas ficávamos aflitos porque sabemos que somente a vacinação completa nos protege de forma mais significativa. Agora, eu protejo também outras pessoas. Eu estou muito satisfeita e muito feliz”, disse Josiane.

Yuri Aragon, de 33 anos, morador de Icaraí, também tomou a segunda dose de forma antecipada nesta terça.

“Eu vim hoje tomar a segunda dose, antecipando, para ficar imunizado o quanto antes. Eu não tive Covid-19 e espero não ter. Com essa segunda dose eu me sinto mais seguro de que estou protegido”, disse Yuri Aragon.

Para receber a segunda dose, o niteroiense deve ir a um dos postos de vacinação disponíveis oito semanas (56 dias) após a aplicação da primeira dose. É preciso apresentar identidade, CPF, comprovante de residência em Niterói e o cartão de vacinação.

Reforço

A Prefeitura de Niterói também antecipou a dose de reforço em pessoas a partir de 70 anos que tomaram a segunda dose há três meses. A vacinação acontece de acordo com o calendário por idade, começando por pessoas a partir de 80 anos (dias 27, 28 e 29/09) e avançando um ano por idade, com repescagem aos sábados.

No caso da dose de reforço, a redução do intervalo de seis meses para três meses da segunda dose vai permitir uma maior proteção aos idosos. Para receber o reforço, os idosos devem comparecer a um dos nove postos de vacinação disponíveis munidos de comprovantes da primeira e da segunda dose recebidas, documento de identidade e comprovante de residência em Niterói.

A dose de reforço também está sendo aplicada em pessoas a partir de 70 anos que tomaram a segunda dose há mais de seis meses. Esses idosos podem comparecer ao posto em qualquer dia. É necessário apresentar comprovantes da primeira e da segunda dose, além de documento de identidade e comprovante de residência em Niterói.

Outro público que pode receber a dose de reforço são pessoas com alto grau de imunossupressão, de qualquer idade, que tenham tomado a segunda dose há pelo menos 28 dias. De acordo com a lista divulgada pelo Ministério da Saúde, poderão se vacinar pessoas com imunodeficiência primária grave, quimioterapia para câncer, transplantados de órgão sólido ou de células tronco. É necessário apresentar documento de identidade, CPF, comprovante de residência e de vacinação, laudo médico ou receita médica.

A cidade continua vacinando adolescentes entre 12 e 17 anos, adultos a partir de 18 anos, gestantes, lactantes e puérperas. Os adolescentes devem estar acompanhados de um responsável legal e apresentar identidade, CPF e comprovante de residência em Niterói. Adultos devem estar munidos de identidade, CPF e comprovante de residência em Niterói. 

Os postos de Niterói têm entrada liberada das 8h às 16h, e a aplicação das vacinas até 17h. No Campo de São Bento, a imunização vai até as 16h.

Niterói

Até esta segunda-feira (28), Niterói já aplicou a primeira dose em 84,9% da população total, de 515.317 habitantes, segundo dados do IBGE. Receberam a primeira dose 438.720 pessoas e a segunda dose foi aplicada em 310.221 pessoas. A dose única foi aplicada em 12.266 pessoas. Outras 5.393 já receberam a dose de reforço/terceira dose.

Niterói já concluiu a imunização contra a Covid-19 em 62,4% da população (duas doses ou dose única). A cidade é a primeira do estado a ultrapassar a marca de 50% de população totalmente imunizada e o índice é superior ao alcançado até segunda-feira (28) pelos estados brasileiros. O Estado do Rio de Janeiro tem 38,71% de sua população imunizada com as duas doses, de acordo com o consórcio da imprensa. Rio Grande do Sul, o primeiro do ranking nacional, completou a imunização em 46,61% dos seus habitantes. Em comparação com o Brasil, Niterói também está à frente. Segundo dados do consórcio nacional de imprensa, o país completou a imunização em 40,99% dos brasileiros.

< Policial passa mal e morre em motel de São Gonçalo Rodoviários sinalizam greve de ônibus em Niterói, São Gonçalo e Maricá <