Polícia

Polícia analisa câmeras após assalto a ônibus em São Gonçalo

Imagem ilustrativa da imagem Polícia analisa câmeras após assalto a ônibus em São Gonçalo
Policiais da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG) iniciaram a investigação com a realização da perícia no interior do coletivo. Foto: Marcelo Tavares

Agentes da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG) iniciaram a investigação do assalto fatal a um ônibus que terminou com a morte de uma idosa baleada e dois passageiros feridos, no fim da madrugada desta sexta-feira (3), na RJ-106, na altura do bairro Engenho do Roçado, em São Gonçalo.

No manhã desta sexta-feira (3), policiais da especializada, coordenados pelo delegado Bruno Cleuder, iniciaram a investigação com a realização da perícia no interior do coletivo da Viação Nossa Senhora do Amparo. Durante toda a manhã, peritos da unidade entraram no ônibus e buscaram por câmeras que ajudassem no processo investigativo. Marcas de sangue e destroços causados pelo confronto puderam ser percebidos pelos pedestres que passavam pela via.

Questionado a respeito do procedimento investigativo, o delegado da especializada afirmou que as imagens das três câmeras de segurança existentes no coletivo, que fazia o trajeto Itaipuaçu-Castelo, começaram a ser analisadas, por volta das 11h45 desta sexta-feira (3). Os civis esperam identificar e localizar a dupla de criminosos, que entrou no coletivo, por volta das 5h, e anunciou o assalto na RJ-106, na altura do Engenho do Roçado.

Durante a manhã, policiais militares e civis percorreram hospitais da região e encontraram dois homens baleados. Um deles estava em um hospital de Itaboraí e afirmou que havia sido vítima de um assalto. A esposa do suspeito foi conduzida pelos policiais da especializada e prestou depoimento na sede da DH, no Centro de Niterói.

O interior do ônibus com as marcas da violência durante o assalto. Foto. Marcelo Tavares

Cláudio Figueiredo, porta-voz da empresa de transporte coletivo, afirmou durante entrevista, na manhã desta sexta-feira, que o motorista da linha chegou a ser ameaçado por um dos criminosos, que teria sido baleado por um subtenente da Polícia Militar, lotado no Batalhão de Botafogo (2°BPM). A dupla de criminosos conseguir fugir e chegaram a levar alguns pertences de cerca de 38 passageiros que estavam no ônibus no momento da ação criminosa.

“Logo depois que eles passaram da coleta, eles anunciaram o assalto e iniciou-se uma intensa troca de tiros. Nesse momento, ele relatou que um dos bandidos teria sido baleado e ordenou em forma de ameaça que ele abrisse a porta. As marcas de sangue na porta do ônibus podem ser desse criminoso. Vamos aguardar”, disse o gerente da linha.

Até o início da tarde desta sexta-feira (3), familiares da idosa, identificada como Elvira Ferreira Matos, de 61 anos, eram aguardados para os procedimentos de liberação do corpo da vítima. Por volta das 11h40, o subtenente da Polícia Militar que foi ferido na ação chegou na sede da DH para prestar depoimentos e auxiliar no procedimento investigativo.

< Romário e Djalminha marcam presença em festival de futevôlei na praia de Icaraí Homem acusado de homicídio é preso em Maricá <