Cerco fechado

Preso criminoso apontado como chefe da segurança do miliciano Tandera

Operação efetuou duas prisões nesta quarta-feira (30)

Miliciano foi localizado por agentes da Divisão de Capturas da Polícia Interestadual (Polinter) e da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE).
Miliciano foi localizado por agentes da Divisão de Capturas da Polícia Interestadual (Polinter) e da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE). |  Foto: Reprodução
 

Equipes da Força-Tarefa da Polícia Civil prenderam, nesta quarta-feira (30), o miliciano Emanoel da Silva de Lima, conhecido como 'Grande' ou 'Samuca'. Ele é acusado de chefiar uma equipe conhecida como Grupamento de Ações Tática (Gat) da milícia, que é responsável pela segurança pessoal de Danilo Dias Lima, o Tandera, criminoso mais procurado do Rio de Janeiro.  

O miliciano foi localizado por agentes da Divisão de Capturas da Polícia Interestadual (Polinter) e da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), no bairro Cabuçu, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Ele estava acompanhado de um comparsa, identificado como 'Bem-te-vi', que também foi preso. Ambos respondem por crime de homicídios. Um pistola foi apreendida. 

As investigações da especializada apontam que Grande integra grupos paramilitares há mais de 15 anos. Ele já atuou como homem de confiança do ex-policial militar Ricardo Teixeira da Cruz, o Batman, chefe da maior milícia do Rio, Liga da Justiça, preso em 2009 e condenado por crimes como formação de quadrilha, homicídios, tortura, entre outros. 

Miliciano foi localizado por agentes da Divisão de Capturas da Polícia Interestadual (Polinter) e da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE)
  

Em nota, a Polícia Civil explicou que a Força-Tarefa, criada para combater a milícia em todo o Estado do Rio, prendeu mais de mil milicianos desde a sua criação, no ano passado. 

Baile funk

Um vídeo obtido pela Polícia Civil identificou que o miliciano Tandera esteve presente em um baile funk, realizado em janeiro deste ano, em Cabuçu, reduto de seu chefe de segurança, Grande. Nas imagens, vários homens armados com fuzis aparecem em meio a multidão. 

Cpx do alemão Cpx da Penha
 
< Jogador do Flamengo é denunciado por homicídio culposo Resende supera Nova Iguaçu nos pênaltis e vence a Taça Rio <