Polícia

Presos e condomínio ilegal desfeito em Campo Grande

Imagem ilustrativa da imagem Presos e condomínio ilegal desfeito em Campo Grande
O condomínio ilegal tinha 135 mil metros quadrados e 360 lotes sem licença. Foto: Ascom Rio

Um megacondomínio ilegal no Rio da Prata, em Campo Grande, foi desarticulado na manhã desta quinta-feira (23), em uma ação realizada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Vinte pessoas foram presas, duas escavadeiras hidráulicas e dois caminhões foram apreendidos. O empreendimento tinha 360 lotes, que vinham sendo negociados a R$ 75 mil, cada.

Durante a ação no condomínio na Rua Soldado Antônio da Silveira nº 1.128, agentes da Secretaria de Meio Ambiente encontraram construções sem licença, supressão de vegetação, parcelamento irregular do solo e extração de substância mineral ilegal (saibro) e verificaram uma série de crimes ambientais.

As casas chegam a ter 300 metros quadrados, com piscina e área de lazer, e estavam sendo construídas a 100 metros do Parque Estadual da Pedra Branca, uma unidade de conservação ambiental de Mata Atlântica. Caberá à Polícia Civil identificar os responsáveis pelo empreendimento.

"Nosso recado continua sendo muito direto: não invistam em áreas protegidas e não tentem fazer empreendimentos sem licença. Seguiremos duros no combate a irregularidades, seja onde for. Hoje vimos casas de altíssimo padrão nas margens do Parque da Pedra Branca. Foram notificados e terão que reparar a série de crimes que vinham cometendo", disse o secretário Eduardo Cavaliere.

O Grupamento Aéreo-Móvel da PM (GAM) participou da ação, monitorando as possíveis rotas de fuga. A operação também contou com apoio da Secretaria Municipal de Conservação.

< Brasil sofre, mas elimina o Japão e vai às quartas da Copa do Mundo de Futsal Gabigol diz que Flamengo espera Neymar e craque responde: "Já pensou?" <