Onda de estupros assusta em Maricá

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Casos de estupro têm chamado a atenção das autoridades de segurança pública em Maricá. O último aconteceu sábado (17), após uma jovem de 19 anos ter sido assaltada e estuprada na localidade de Itaocaia Valley, no bairro Itaipuaçu, em Maricá. O caso ocorreu após a vítima descer do ônibus e ser perseguida pelo criminoso, que conseguiu escapar da polícia.

Casos ocorridos na cidade são investigados pela Delegacia de Maricá (82ªDP). Foto: Karina Cruz

De acordo com o depoimento de testemunhas, o caso teria ocorrido após a vítima descer de coletivo ‘Vermelhinho’, serviço de transporte gratuito oferecido em Maricá, por volta das 19h30, quando foi perseguida e atacada pelo assaltante. Durante a ação, o autor teria imobilizado a vítima e a obrigado a segui-lo em direção a uma casa abandonada.  

Após chegar ao local, o criminoso obrigou a relação sexual, chegando a filmar a ação, que durou cerca de três horas. Durante o ato, a vítima afirma que tentou escapar, mas acabou alcançada e após o estupro ainda teve os pertences roubados. 

Após o caso registrado, a Polícia Civil pretende coletar imagens de câmeras de segurança da via em que ocorreu o crime e depoimentos de outras testemunhas para ajudar com informações que levem ao paradeiro do criminoso.

O caso viralizou nas redes sociais chamando atenção de moradores do município, que lamentaram o ocorrido e cobraram por justiça. Além disso, após saber da denúncia, uma mulher revelou também ter sido vítima do mesmo crime no município.

Em uma postagem nas redes sociais ela divulgou fotos do corpo pós-crime ocorrido em seu período de gestação.

“Eu vou relembrar isso aqui porque até hj eu não durmo, porque ainda tenho cicatrizes. Eu estava no inicio da gestação da minha filha que também é uma mulher”

Estupros em alta

De janeiro a junho deste ano, 29 casos de estupro foram registrados na Delegacia de Maricá, um aumento de 7% em relação ao mesmo período do ano passado, quando 27 crimes dessa magnitude foram contabilizados na cidade.

Já, durante o ano passado, 55 casos de estupro chamaram a atenção dos órgãos de segurança pública na cidade, uma queda de 15% em comparação aos doze meses de 2019, quando houveram 65 casos de estupro no município.

Neste mês, dois casos chamaram a atenção da polícia: o primeiro aconteceu no dia 9, após uma menor de 16 anos acusar o namorado de agressão e estupro por motivo de ciúme. A vítima afirma ter sido agredida com socos na cabeça, no braço, jogada ao chão e estuprada dentro da casa do acusado, no Centro de Maricá.

Na delegacia, ela revelou que o acusado seria usuário de drogas e foi aplicada medida protetiva contra o suspeito.

Dois dias depois, um caso ainda mais chocante foi registrado na Delegacia de Maricá. Outra menor, dessa vez com 12 anos de idade, acusou o próprio tio, de 55, de oferecer uma quantia de R$100,00, em troca de autorização para toca-lo no peito. A vítima foi encaminhada para o Conselho Tutelar e o acusado responde em liberdade pelo crime de estupro de vulnerável, que possui pena variando entre 8 e 15 anos de reclusão.

A Polícia Civil informou que investiga todos os casos com o mesmo teor e busca pela identificação e localização dos envolvidos nessas ações criminosas.