Palhaçada

Público vaia show do Patati Patatá no Mato Grosso; entenda

Prefeitura se desculpou em seguida e admitiu equívoco

Patati Patatá tem mais de 30 anos de carreira
Patati Patatá tem mais de 30 anos de carreira |  Foto: rede social
 

Uma polêmica envolvendo a famosa dupla de palhaços Patati Patatá agitou as redes e a população que participou das comemorações aos 41 anos da cidade de Guarantã do Norte, no Mato Grosso, realizado pela prefeitura, no último sábado (4).  

A atração não terminou bem assim que o público percebeu que os personagens não eram os verdadeiros. Logo após quatro músicas, as crianças e os pais começaram a desconfiar dos palhaços e, constrangida, a dupla se retirou do palco. Em seguida, um porta-voz do prefeito Érico Estevan (DEM) subiu ao palco e tentou contornar a situação.

“O prefeito pediu para dizer o seguinte: que ele vai rever o contrato, o pagamento do Patati e Patatá, mas que ele também achou uma falta de respeito. Então vamos mandar uma vaia bem calorosa para Patati Patatá”, disse. 

  

O que também chamou atenção do público foi o valor que a prefeitura teria gastado para contratar a dupla de palhaços famosos. Aproximadamente R$ 332 mil teriam sido pagos através de um projeto educacional, segundo informações publicadas no Diário Oficial do município. 

Imagem ilustrativa da imagem Público vaia show do Patati Patatá no Mato Grosso; entenda
  

Por outro lado, a Rinaldi Produções, empresa que detém os direitos do Patati Patatá, se pronunciou sobre o ocorrido. De acordo com a nota enviada ao portal iG, a produtora afirmou que a prefeitura contratou os serviços da companhia. No entanto, a dupla de palhaços faria uma aparição apenas para entregar materiais didáticos produzidos pela P&P Editora. 

Na ocasião, enviaram dois atores genéricos que seriam usados apenas para distribuir o material para crianças das escolas municipais. O problema foi que a prefeitura descumpriu o combinado e anunciou que haveria um show dos artistas. 

"Portanto, ao anunciar um show aberto, em praça pública, nas festividades de 41 anos de Guarantã do Norte, a Prefeitura DESCUMPRIU completamente o contrato, que era para ser apenas uma entrega de livros em um ambiente escolar e para poucas pessoas. A P&P Editora está tomando todas as providências jurídicas cabíveis para responsabilizar os autores de toda esta confusão", explicou a Rinaldi Produções.

A empresa afirmou que o contrato da prefeitura não citava nenhum show e que os atores só subiram no palco para evitar conflito com o público. Além de ressaltar, que os artistas tomaram a iniciativa por conta própria. Pois, eles também não poderiam se apresentar sem o cenário e balé que acompanham o show dos palhaços originais. 

"O Patati Patatá tem 37 anos de história e compromisso com as famílias brasileiras, e nunca houve um episódio como este em todo a sua história. Portanto, é inadmissível que a Prefeitura e os demais responsáveis tenham tido esta postura e conduta para com o Patati Patatá, e mais uma vez reafirmamos que tomaremos todas as providências jurídicas cabíveis", informou a empresa.

A Prefeitura de Guarantã do Norte se pronunciou retificando o ocorrido e isentando a empresa dos palhaços Patati Patatá de qualquer responsabilidade. Também informaram que terá uma nova data para a distribuição do material didático. 

Pronunciamento da Prefeitura de Guarantã do Norte
Pronunciamento da Prefeitura de Guarantã do Norte |  Foto: Prefeitura de Guarantã do Norte
  
< 'Arrependida', diz Gabi Martins sobre procedimentos estéticos Preso ganha liberdade, mas pede para ser solto só depois do jantar <