Cidades

RJPET arrecada materiais para castração de animais

Imagem ilustrativa da imagem RJPET arrecada materiais para castração de animais
Tampinhas recicláveis irão virar renda para castração de animais. Foto: Marcelo Piu / Prefeitura do Rio

A Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento iniciou uma campanha de arrecadação de tampinhas recicláveis para reverter o valor na castração de animais.

Sessenta condomínios da Zona Sul do Rio já foram contemplados com os coletores de tampinhas recicláveis. A iniciativa foi do Secretário Estadual de Agricultura, Marcelo Queiroz, responsável pelas Políticas Públicas de Proteção e Bem-Estar Animal – RJPET.

O objetivo é arrecadar o maior número de tampinhas possível para que elas sejam revertidas em castração e ração para ONG’s, projetos e protetores independentes.

Para isso a secretaria firmou uma parceria com o RioSolidário e com o projeto Rio Eco Pets.

“O projeto consiste em disponibilizar pontos de coleta de tampinhas plásticas que serão revertidas em doação de ração e castrações. Além da importância enorme para os animais que serão beneficiados, importante lembrar que o meio ambiente também deixará de receber toneladas de plástico”, disse o secretário.

Marcelo Queiroz, Secretário Estadual de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento.

Ainda segundo o secretário, o objetivo agora é levar esses coletores para o máximo de condomínios em todo o Rio de Janeiro. E depois, comercio, lojas pet, vilas, bares e restaurantes, ou seja, comércio em geral.

Para colocar o coletor, basta enviar uma mensagem para o WhatsApp (21) 98133-5740 com nome, endereço do condomínio e nome e telefone do síndico.

“As tampinhas serão recolhidas pela própria secretaria, na medida em que os síndicos entrarem em contato, solicitando a retirada”, explicou Alberto Figueiredo, coordenador do projeto.

Após requerer um coletor, o responsável por cada condomínio, deve apenas assinar um termo de comprometimento que o material reciclável recolhido será entregue a secretária.

Gladys Vieira que é síndica de dois condomínios há 15 anos, em Copacabana e Ipanema, acredita que o trabalho de coletar as tampinhas seja de muita importância para toda a sociedade, em vários aspectos.

“Além do meio ambiente, o que eu vejo e com muita tristeza nas ruas diariamente, são muitos filhotes de animais abandonados. E isso só vai parar quando todos tiverem a consciência da importância da castração. Recolher essas tampinhas é muito importante, porque sabemos que o destino delas é exatamente esse, a castração de animais abandonado”, explicou.

Gladys Vieira, síndica

A síndica contou que os moradores são muito atuantes e ajudam muito. Ela chega a recolher 3 mil tampinhas por semana.

“Eu faço questão de ajudar e ainda levo as tampinhas para minha casa, lavo todas antes de entregar. Agora eu comecei a pedir ajuda dos condomínios vizinhos e todos estão bastantes empenhados nessa causa, que tem um objetivo muito nobre, ajudar esses animais”, finalizou.

Como participar

Para solicitar um coletor de tampinhas em seu condomínio, basta entra em contato via WhatsApp: (21) 98133-5740.

Não esquecer: nome e endereço do condomínio e o nome e telefone do síndico.

< Atriz da série 'Glee' se irrita ao ser chamada pelo nome da personagem Clube brasileiro ocupa o primeiro lugar do mundo em famoso ranking de estatísticas <