Uncategorized

Empresa de Glaidson Acácio alega estar firmada nos 'trilhos da verdade'

Imagem ilustrativa da imagem Empresa de Glaidson Acácio alega estar firmada nos 'trilhos da verdade'
Glaidson foi preso na última quarta-feira (25). Foto: Reprodução/ Redes Sociais

"Estamos tranquilos por estarmos firmados nos trilhos da verdade, da honestidade e da distribuição justa de renda", afirma a empresa G.A.S Consultoria Bitcoin, após prisão do diretor executivo Glaidson Acácio dos Santos, acusado por fraudes bilionárias envolvendo criptomoedas, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, na última quarta-feira (25).

Segundo a Polícia Federal, a empresa com sede em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio era investigada há aproximadamente dois anos e prometia rendimentos de 10% fixos ao mês, com a captação de clientes em sistemas de marketing multinível e promessas altas — esquema com características de pirâmide financeira, segundo a polícia.

No entanto, de acordo com a empresa, "durante os nove anos que está inserida no mercado de trabalho,
nenhum único cliente deixou de receber o pagamento no dia previsto em contrato". E complementou informando que sempre honrou os compromissos estabelecidos com seus clientes.

"O mercado de criptoativos veio para ficar. E toda novidade causa estranheza, principalmente,
quando vem para ferir interesses de uma minoria, que sempre se manteve no topo, tirando proveito
da maioria da população. Nosso principal objetivo sempre foi a democratização do conhecimento do mercado tecnológico e levar independência financeira aos nossos clientes. Deixamos claro mais uma vez que nossa empresa não pactua com pirâmides financeiras ou qualquer outra prática ilícita que venha prejudicar à economia popular".

Empresa G.A.S Consultoria Bitcoin

Ainda em nota, a empresa informa que a prisão de Gladson foi desnecessária, devido ao mesmo estar à disposição da Justiça para qualquer esclarecimento. A empresa também ressaltou que não irá parar com suas atividades e que todas as denúncias estão sendo esclarecidas com os órgãos competentes.

"Temos a plena consciência do que a G.A.S representa para muitas famílias brasileiras. E vamos continuar no nosso propósito, mudando vidas e realizando sonhos. Entendemos que a prisão de nosso CEO foi desnecessária, uma vez que sempre estivemos à disposição para todo e qualquer esclarecimento referente ao nosso trabalho, perante à Justiça. A estrutura operacional e administrativa da empresa segue e seguirá funcionando normalmente. Reiteramos nosso compromisso com todos os clientes. Nossas equipes estão atuando fortemente para que a verdade prevaleça e que o mercado decriptoativos seja regulamentado no nosso país".

Empresa G.A.S Consultoria Bitcoin.

Manifestações

Centenas de pessoas se reuniram em Cabo Frio pedindo a soltura de Glaidson. Foto: reprodução

Nesta quinta-feira (26), uma manifestação em forma de carreata, pedindo pedindo a soltura do diretor executivo, com centenas de carros percorreu a Avenida Dezoito do Forte, em Cabo Frio, na Região dos Lagos.

Outra manifestação, com o lema "Juntos somos mais fortes! Liberdade para Glaidson", está marcada para esta sexta-feira (27), às 16h, na altura do Barril 8.000, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio até o Projac, também na Zona Oeste.

< Yanna Lavigne deixa escapar sexo e nome de bebê com Bruno Gissoni. Confira! Atleta nordestino conquista ouro e bate recorde nos jogos paralímpicos <