Política

Sem perdão: Justiça mantém júri popular para Flordelis

Imagem ilustrativa da imagem Sem perdão: Justiça mantém júri popular para Flordelis
Justiça do Rio nega mais um pedido da defesa da ex-deputada Flordelis. Foto: arquivo

O Tribunal de Justiça do Rio negou o pedido de recurso extraordinário da defesa da ex-deputada federal Flordelis dos Santos. Com a decisão, assinada pelo desembargador Marcus Basílio e divulgada nesta quarta-feira (19), a pastora e outras nove pessoas vão a júri popular. Flordelis é acusada de ser a mandante do assassinato do próprio marido, o pastor evengélico Anderson do Carmo.

Em sua decisão, Basílio alegou que a modificação do processo deveria ser reexaminada, através de fatos e provas, o que não é permitido às instâncias superiores.

Flordelis foi presa em agosto do ano passado, após perder imunidade parlamentar, depois de ter o mandato como deputada federal cassado. Para a Polícia Civil e o Ministério Público do Rio, o crime não aconteceria sem que ela soubesse ou autorizasse.

Anderson do Carmo foi morto na garagem de casa, na madrugada do dia 16 de junho de 2019. O crime aconteceu quando ele e Flordelis tinham acabado de chegar em casa. O pastor foi atingido por vários tiros. A arma do crime foi encontrada no quarto de Flávio dos Santos, filho biológico da ex-deputada.

< Faustão de home office após ser diagnosticado com Covid-19 em dia de estreia na Band Qualidade de vida é um dos pontos altos de Niterói e movimenta mercado imobiliário na cidade <