Entretenimento

São Clemente anuncia samba em homenagem a Paulo Gustavo, confira

Imagem ilustrativa da imagem São Clemente anuncia samba em homenagem a Paulo Gustavo, confira
A música foi escolhida após um concurso. Foto: Bob Wolfenson

A São Clemente escolheu o samba do desfile que irá homenagear o ator Paulo Gustavo no Carnaval de 2022. O anúncio foi feito por Déa Lúcia, mãe do humorista, junto com o presidente da agremiação, Renato Almeida Gomes.

"Em primeiro lugar eu quero agradecer a São Clemente por toda essa homenagem que ela está fazendo para o meu filho. E todos nós estamos sendo homenageados e ele, principalmente de onde ele estiver, certamente está feliz".

Déia Lúcia

A escola levará para o Sambódromo o enredo "Minha vida é uma peça', uma composição coletiva de Cláudio Filé, James Bernardes, Arlindinho (filho do cantor Arlindo Cruz), Braguinha, Colaço, Marcus Lopes, Danilo Gustavinho, Caio Tinguinha, Kaíque Vinicius e Igor Leal. Ouça:

https://www.youtube.com/watch?v=ouUdK2a4o-s
A escola levará para o Sambódromo o enredo "Minha vida é uma peça'. Vídeo: Divulgação

O ator morreu em maio deste ano, aos 42 anos, em decorrencia de complicações causadas pela Covid-19.

Mais enredos escolhidos

A Mangueira e a Mocidade Independente também selecionaram os sambas-enredo para 2022. A verde e rosa, irá levar a própria história para a Marquês de Sapucaí, homenageando os ícones da escola Cartola, Jamelão e Mestre Delegado. A composição "Angenor, José e Laurindo" é uma parceria de Moacyr Luz, Pedro Terra, Bruno Souza e Leandro Almeida.

Já a Mocidade Indepente, irá exaltar Oxóssi, o orixá das matas, com o enredo "Batuque ao Caçador". A letra foi assinada pelos compositores Carlinhos Brown, Diego Nicolau, Richard Valença, Orlando Ambrósio, Gigi da Estiva, Nattan Lopes, JJ Santos e Cabeça do Ajax.

Confira as letras:

São Clemente

"Minha vida é um peça"

O céu me sorriu
A irreverência me chamou
Eu vou…
Imortal a nossa relação
A bênção lhe dou
Num gesto de amor
Pra vc vestir preto e amarelo e sorrir
Atuar com Otelo e Derci
Pra plateia vibrar, gargalhar, delirar…
Na próxima cena, no primeiro plano
Nem só Marcelina, nem só Juliano
Milhões de herdeiros
Anunciando a mãe de todo brasileiro

Dona Hermínia mandou avisar que pode
Brincar na avenida e dizer no pé
Mulher com mulher, tudo bem
Homem com homem, também
O negócio é amar alguém

De “Thales” o amor venceu
O sentimento mais Fiel
Semente que gerou Romeu
Semente que gerou Gael
Exemplo de atitude
Pra uma nova geração
Corrente de amizade
Sempre em alta-tensão
Vai que cola
Esse meu despedaçado coração
Ah coração!!!
Sou eu a primeira plateia
Divina “ÍDEA”, dei luz ao seu brilho
A nossa vida é uma peça
Graças a você meu filho

São Clementes, aqueles que amam que cuidam que sentem
Mostrando a cara da nossa gente
“Rir é resistir seguir em frente”
Paulo Gustavo pra sempre!

Estação Primeira de Mangueira

“Angenor, José & Laurindo”

Mangueira teu cenário é poesia
Liberdade e autonomia
Que o negro conquistou ôôô
Mangueira a alvorada anuncia
O legado a dinastia
A sabedoria se chama Angenor
Nesse solo sagrado o samba ecoou
Tem cantor, mestre-sala e compositor
Lustrando sapato, vendendo jornal
Chapéu de pedreiro no mesmo quintal
Três iluminados reis do carnaval
As rosas não falam mas são de Mangueira
Eu vi seu Laurindo beijando a bandeira
José Clementino na flor da idade
O sol colorindo a minha saudade
É verde e rosa a inspiração
A devoção por toda nossa raiz
Quem traz a cor dessa nação
Sabe que o morro é um país
A voz do meu terreiro
Imortaliza o samba
E quem guardou com amor o nosso pavilhão
Tem aos seus pés a nossa gratidão
Só sei que Mangueira é um céu estrelado
Não é brincadeira sou apaixonado
A Estação Primeira relembra o passado
Valei-me Cartola, Jamelão e Delegado

Mocidade Independente

“Batuque ao Caçador”

Okê Arô Ofá da mira certeira
Dono da mata, Okê Okê, Mutalambô
Seu ajeum já preparei na quinta-feira
No fundamento, a batida incorporou
Samborê pemba folha de Jurema
A proteção de Ogboju Odé
Pai Oxalá lhe deu seu diadema
Quem rege meu ori, governa minha fé
Nos Idilês a ancestralidade
O Alaketu no Egbé da Mocidade
Oxossi é caçador de uma flecha só
Herdeiro de Iemanjá , irmão De Ogum (Exú)
Aquele que na cobra dá um nó
Aquele apaixonado por Oxum
Ibualama o mar atravessou
No Gantois virou São Jorge Guardião
Um Rio inteiro em teu nome meu senhor
Quem é de Oxossi é de São Sebastião
Ô Juremê, ô Juremá
Caboclo lá da Jurema é cacique nesse congá
Ô Juremê, ô Juremá
Mandinga de Tia Chica
Fez a caixa guerrear
Inverteu meu tambor, foi o toque de Coé
Som do couro, pele preta, de Jorjão, a agueré
Fez do aguidavi, baqueta da nossa gente
Pra evocar nesse terreiro toda alma independente
Arerê Arerê Komorode
Komorode Arole Komorode
Arerê Arerê Komorode
Todo ogã da Mocidade é cria de Mestre André

< Rodada da Champions League continua nesta quarta com direito a Juve x Chelsea Instagram testa no Brasil nova função para decidir quem visualiza cada story <