Cidades

Defesa Civil prepara moradores em casos de desastres em SG

Imagem ilustrativa da imagem Defesa Civil prepara moradores em casos de desastres em SG
Moradores foram orientados sobre deslocamento em caso de emergência. Foto: Ascom SG

No dia 13 de outubro é comemorado o Dia Internacional para a Redução de Catástrofes e, para celebrar a data, a Defesa Civil de São Gonçalo realizou na manhã deste sábado um simulado de preparação para deslocamento de moradores em caso de desastres, no bairro Gradim.

O objetivo foi destacar a importância da prevenção e a redução de danos humanos e materiais, diretamente provocados pela ocorrência de desastres naturais. A ação foi realizada simultaneamente na Rua Comendador Flores e na Rua Manoel Duarte.

A ação simulada teve participação de servidores e voluntários da Defesa Civil de São Gonçalo, Assistência Social e apoio da Coordenadoria Regional de Defesa Civil da Região Metropolitana e também da Secretaria de Estado de Defesa Civil.

O coronel Fernando Rodrigues, subsecretário de Defesa Civil de São Gonçalo, falou sobre a importância da realização dessas atividades de simulação em regiões de potencial risco geológico e deslizamentos de terra.

“É um esforço mútuo que realizamos em prol de vidas. É uma ação que produz resultados muito importantes para conhecermos o local, nos aproximarmos da população e trabalharmos em conjunto para definir as melhores estratégias de deslocamento, levando em consideração as particularidades de cada comunidade do município”, disse.

Às 10 horas, a sirene de alerta soou no Gradim, próximo à colônia de pescadores do bairro. Com o acionamento da sirene, os servidores e voluntários convocaram os moradores a se deslocar até uma tenda, montada em um campo de futebol na Rua Comendador Flores, onde eram orientados sobre o deslocamento para o ponto de apoio, a Escola Estadual Carlos Maia.

Também na tenda, voluntários enfermeiros e técnicos de enfermagem realizaram aferição de pressão para os moradores do bairro. A Assistência Social realizou o cadastro dos moradores que compareceram à tenda. Esta é uma medida fundamental em caso de desastres, para facilitar a identificação dos moradores ao chegar no ponto de apoio, a fim de agilizar a emissão de novos documentos em caso de necessidade e acesso a programas de distribuição de renda.

Manoel da Silva , de 55 anos, morador há mais de 30 anos do bairro, destacou a importância desse tipo de ação simulada.

“É muito importante que os moradores sejam orientados sobre como irão proceder em uma situação de emergência e que represente risco”, disse o porteiro, que também aproveitou o serviço de aferição de pressão.

“Esse tipo de trabalho também é muito importante em relação à nossa aproximação com os moradores. Eles passam a entender melhor o nosso trabalho e colaboram de forma positiva. Procuramos sempre conversar e orientar a todos, para que em um caso real de emergência, estejam familiarizados com os procedimentos a serem tomados”, finalizou o subsecretário de Defesa Civil, coronel Fernando Rodrigues.

Capacitação e preparação

A Defesa Civil de São Gonçalo tem realizado eventos de capacitação e treinamentos para seus servidores e também junto à população, para enfrentamento dos períodos de chuvas e prevenção de desastres como deslizamentos de terra e encostas.

No fim do mês de agosto o simulado de preparação para deslocamento de moradores em caso de desastres foi realizado no bairro Engenho Pequeno. Todo o processo é realizado comunicando previamente os moradores de cada região atendida e, posteriormente, é realizada a ação simulada. A sirene de alerta é acionada e os moradores recebem orientações sobre o deslocamento para o ponto de apoio em caso de chuvas fortes e intensas.

As capacitações da Defesa Civil também vêm formando novos voluntários para atuar nas comunidades. São Gonçalo conta com 25 Núcleos de Proteção e Defesa Civil (Nupdec), cujos coordenadores e subcoordenadores são líderes comunitários voluntários de áreas que contam com sirenes do Sistema de Alerta e Alarme do município.

< PMs doam brinquedos em comunidades carentes de Niterói Outubro Rosa: Centro de Oncologia realiza coleta de sangue em São Gonçalo <