Cidades

Manifestação de caminhoneiros deixa trânsito lento na RJ-106 em Maricá

Publicada às 16h55. Atualizada às 18h29.

Imagem ilustrativa da imagem Manifestação de caminhoneiros deixa trânsito lento na RJ-106 em Maricá
O ato é pacífico e ocorre no acostamento da via. Foto: via Grupo Plantão Enfoco

A manifestação de caminhoneiros que ocorre na RJ-106, altura de Maricá, deixa o trânsito lento na tarde desta quinta-feira (9). Motoristas que passam pela entrada de Itaipuaçu enfrentam filas na altura do km 13. O ato é pacífico e ocorre no acostamento da via. O Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) informou que há duas viaturas no local.

Segundo os caminhoneiros, a manifestação não tem previsão de término. Apesar de ter circulado um áudio nas redes sociais com uma mensagem do presidente Jair Bolsonaro pedindo a desmobilização, de forma a evitar desabastecimento e mais inflação, até às 16h30 protestantes ocupavam a rodovia estadual.

"Está todo mundo revoltado com a situação do país. É uma situação que não se resolve. O presidente pediu o apoio da população, demos o apoio e nada foi resolvido. Nós vamos ficar aqui até isso tudo se resolver. Bolsonaro precisa governar essa situação caótica que está no país, essa bagunça na política precisa ser resolvida, não importa se é de direita ou de esquerda", disse um caminhoneiro que prefere não se identificar.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou durante a tarde ter liberado 35 pontos de bloqueio e manifestações nas rodovias do país. Esses pontos incluem bloqueio parcial, bloqueio total e concentrações de manifestantes. Segundo a corporação, 2 mil policiais e cinco aeronaves trabalham para liberar as estradas bloqueadas por caminhoneiros. 

Um movimento de caminhoneiros apoiadores do presidente Jair Bolsonaro teve início um dia depois das manifestações pró-governo ocorridas na terça-feira (7). Parados nas estradas, eles pedem o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF) e a destituição de ministros da Corte, além de intervenção militar. 

Pela manhã, eram registrados protestos em 15 estados: Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, Espírito Santo, Mato Grosso, Goiás, Bahia, Minas Gerais, Tocantins, Rio de Janeiro, Rondônia, Maranhão, Roraima, Pernambuco e Pará.

< Um dia após a rescisão de Lisca Doido, Vasco anuncia o seu novo técnico Cantora Thaeme Mariôto é escolhida para apresentar nova coleção de lingerie <