Fogo

Após execução de diretor, internos do Degase fazem motim

Um agente foi rendido pelos menores

 

Um motim realizado na noite desta terça-feira (22) por menores infratores deixou uma pessoa ferida e movimentou a Escola João Luiz Alves (EJLA), unidade do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase), na Ilha do Governador, Zona Norte do Rio de Janeiro.

De acordo com testemunhas, um dos agentes estava entregando o jantar para os internos, quando foi rendido por um dos menores. O funcionário conseguiu se desvencilhar, mas teve um corte na cabeça e precisou levar pontos. 

Os adolescentes tacaram fogo em objetos. Segundo o Corpo de Bombeiros, uma equipe do quartel da Ilha do Governador foi acionada, por volta das 18h30, para controlar as chamas. Os bombeiros ainda ressaltaram que o atendimento ao agente ferido foi realizado pela própria equipe da unidade. 

Um dos agentes ficou ferido.
Um dos agentes ficou ferido. |  Foto: Divulgação
 

Policiais do Batalhão da Ilha do Governador (17º BPM) foram acionados, mas o motim já havia sido controlado pelos próprios agentes do Degase. Os PMs reforçaram o patrulhamento na região. Agentes da divisão de ações com cães foram chamados para conter os menores.

O ato acontece um dia depois da morte do diretor do Centro de Recursos Integrados de Atendimento ao Adolescente (Criaad) da Ilha do Governador, Thiago Pereira da Costa, de 39 anos. O agente foi morto quando comprava materiais de construção para realizar obras na unidade. O sepultamento do diretor foi realizado nesta terça-feira (22) no Cemitério Memorial do Rio, em Cordovil, também na Zona Norte do Rio.

A unidade fica na Ilha do Governador e abriga cerca de 200 menores infratores.

Agentes da divisão de ações com cães foram chamados para conter os menores.
Agentes da divisão de ações com cães foram chamados para conter os menores. |  Foto: via grupo Enfoco
 
< Cadê as passarelas? Após morte em Maricá, o risco continua na RJ 106 Perfil de Wesley Safadão é hackeado e vídeos impróprios são publicados <