Saúde

Krupp é transferido para UTI após pedido de médicos da família

Modelo está internado desde domingo (31)

Bruno com ferimentos nos braços.
Bruno com ferimentos nos braços. |  Foto: Reprodução Redes Sociais
  

O modelo Bruno Krupp, acusado de atropelar e matar o jovem João Gabriel de 16 anos na noite do último sábado (30), foi transferido na madrugada desta sexta-feira (5) para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital Marcos Moraes, no Méier, por causa de uma piora em seu estado de saúde, depois de um pedido de médico da família.

O influencer está com um problema em um dos rins, que segundo o advogado da família, o doutor Willian Pena, está paralisado. O modelo foi encaminhado para uma clínica particular na manhã desta sexta-feira (5) para fazer uma hemodiálise e tem uma ferida acima do órgão.

Até a noite desta quinta-feira (4), a família não havia conseguido uma vaga na UTI, mas com o óbito de uma pessoa, o lugar foi para Krupp.

No entanto, Bruno apresentava um quadro estável e movimentava os membros, segundo a direção do hospital. A equipe médica da unidade descartou qualquer sinal de fratura. O modelo até estaria iberado para ir a um sistema penitenciário. 

Leia+: 'Não fiz nada', alega Krupp sobre acidente com morte; veja vídeo

Leia+: Justiça manda prender Bruno Krupp por morte de adolescente

Leia+: Acidente envolvendo Bruno Krupp termina em morte na Barra da Tijuca

Leia+: Bruno Krupp relata que moto teve problema no freio e tinha placa

Bruno está internado na unidade particular desde quando foi transferido do Hospital Municipal Lourenço Jorge no domingo (31). De acordo com informações da família, o influencer perdeu parte da pele das nádegas e da perna. Em um vídeo divulgado nesta quarta-feira (9), o modelo aparece com as mãos enfaixadas e alega não ter culpa sobre a morte de João Gabriel.

Segundo a Polícia Civil, a moto de Bruno Krupp estava a mais de 150km/h no momento em que aconteceu o acidente. O motorista ainda estaria sem habilitação e a moto sem placa. De acordo com a defesa do modelo, a moto teve um problema no freio, mas estava emplacada. A parte da moto teria saído com o impacto. 

O caso está sendo investigado pela 16ª DP (Barra da Tijuca). Em nota, a Polícia Civil informou que o caso foi registrado inicialmente como lesão corporal na direção de veículo automotor, mas com a morte da vítima será investigado como homicídio culposo na direção de veículo automotor.

Outros crimes

Krupp ainda é investigado pelo crime de estelionato após ser acusado de enganar hóspedes de um hotel em São Conrado, Zona Sul do Rio, em 2021. A fraude foi estimada em R$ 428 mil.

Neste ano, uma gerente do estabelecimento contou que o cartão de diversos clientes do hotel foram recusados. Ao informar para os hóspedes o  fato, eles contaram que conheceram Bruno Krupp no saguão do hotel e o mesmo ofereceu diárias a preços menores do que no site do estabelecimento. 

Ele também é investigado pelo crime de estupro registrado na Delegacia de Atendimento à Mulher de Jacarepaguá (DEAM). Uma mulher informou que o modelo foi até o seu apartamento e teria forçado o ato sexual. A vítima completou que pediu para que Bruno parasse, mas o pedido não foi atendido. O homem nega as acusações.

Após a divulgação desse caso, outros relatos, que não foram registrados, surgiram nas redes sociais. Principalmente, a modelo Priscila Trindade, que relatou abusos através das redes sociais. 

< Niterói terá mudanças no trânsito durante Parada LGBTQIA+; confira <